SERPENTE DE BRONZE – 2º Reis 18.3-4

| 22-12-2017

Lá no deserto, por ordem de Deus, simplesmente foi chamada de Serpente de Bronze, mais tarde, foi chamada de Neustã, que significa pedaço de bronze.

Baixe aqui o áudio deste sermão no formato MP3 - (tamanho de Mb 23.5).

Ser humano, ser humano, sempre querendo brincar de deus, na sua miserável vaidade e desejo de possuir poder, nem pára para pensar no mal que está causando a si, aos outros e ao planeta Terra.

Ídolos, ídolos... pare a humanidade de atribuir culto e poder a criatura, olhe para o nosso Magnífico Criador, o Deus Todo-Poderoso (Romanos 1.25).

Rujam os mares, fendam-se os montes, tremam as terras, mas o Eterno Deus permanece inabalável. Aleluia!                          

01. A Serpente de Bronze não foi feita para culto - 2º Reis 18.4

Números 21.8-9: Disse o SENHOR a Moisés: Faze uma serpente abrasadora, põe-na sobre uma haste, e será que todo mordido que a mirar viverá. Fez Moisés uma serpente de bronze e a pôs sobre uma haste; sendo alguém mordido por alguma serpente, se olhava para a serpente de bronze, sarava.

Agora Deus manda fazer uma imagem, mas Ele havia proibido: Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra... - Êxodo 20.4-7.

A ordem é "não farás para ti", ou seja, não façam imagens para o seu uso. Agora Deus manda fazer uma serpente abrasadora de bronze, com uma ordem bem específica: "todo mordido que a mirar viverá". Conforme a soberana vontade de Deus, a serpente de bronze teve uma função abençoadora somente naquele momento; depois passou a ser apenas Neustã, ou seja, um pedaço de bronze.

Deus não quebrou mandamento, nem criou um amuleto, apenas usou de uma didática adequada para tratar um povo rebelde e murmurador (Números 21.4-9 ver a clareza na ordem).

Infelizmente, onde está o ser humano ali pode estar a corrupção; provavelmente alguém escondeu esta serpente pensando transformá-la em um poderoso amuleto. O pior aconteceu, pois tempos depois veio a ser objeto de culto e idolatria, mas um homem de Deus, o Rei Ezequias, a despedaçou: Fez ele o que era reto perante o SENHOR, segundo tudo o que fizera Davi, seu pai. Removeu os altos, quebrou as colunas e deitou abaixo o poste-ídolo; e fez em pedaços a serpente de bronze que Moisés fizera, porque até àquele dia os filhos de Israel lhe queimavam incenso e lhe chamavam Neustã - 2º Reis 18.3-4.

Como pode um objeto de benção se transformar em maldição?   

Os objetos de benção somente transformam-se em maldição quando o ser humano tenta interferir na soberana e perfeita vontade de Deus. O sobrenatural vem das mãos de Deus e acontece no Seu Tempo e no Seu Modo, mas o ser humano rebelde quer ter o poder em suas mãos; é aí que cria ídolos, atribui-lhes poder, presta-lhes culto, passando a venerá-los.

Exemplos de idolatria:

Objetos: A cruz onde Jesus foi pregado é símbolo de maldição e não de benção... veja o que aconteceu: A benção está em Jesus que foi condenado em nosso lugar, mas ressuscitou e vive, porém muitas pessoas preferem ter uma cruz ou crucifixo e até mesmo um falso retrato de Jesus como amuletos/ídolos da sorte (Êxodo 20.4).

Outros objetos: amuletos; penduricalhos que são colocados no punho ou no pescoço e muitos outros que cada um saberá como identificar.

Pessoas: Pessoas mortas chamadas de santas, assim como a serpente de bronze usada para cura somente lá no deserto, elas apenas foram usadas por Deus enquanto vivas, sendo que qualquer invocação a mortos é necromancia abominável a Deus (leia na Bíblia: Hebreus 9.27; Lucas 16.19-31; Deuteronômio 18.10-12; 1 Crônicas 10.13-14).

Poderia enumerar muitos outros ídolos, mas você já sabe como identificá-los, basta ficar atento e observar se existe alguma pessoa ou objeto o quem você presta culto ou atribui-lhe poder.

02. Uma Serpente de Bronze, por quê? - Números 21.4-9

Deus é o Médico dos médicos e Mestre dos mestres!

Tinha a sua frente umas poucas pessoas fiéis e obedientes, sendo que a maioria rebelava-se e murmurava contra Deus e Moisés. A situação era crítica, estavam morrendo na sua cega rebeldia, necessitavam de cura e ensino.

O porquê da serpente é muito simples, Deus não tem prazer na morte do seu povo, mas seu prazer está na obediência; então, Deus como Médico dos médicos e Mestre dos mestres obteve dois resultados através da serpente: Cura e obediência. Note que só era curado quem fosse até a serpente e atentamente olhasse para ela "todo mordido que a mirar viverá" e "sendo alguém mordido por alguma serpente, se olhava para a de bronze, sarava" (Nm 21.8-9).

Deus ordena que seu povo guarde na memória e conte de geração em geração as suas maravilhas (Isaías 46.9), nunca mandou guardar objetos milagreiros ou fazer culto a mortos. As pessoas e objetos são usados no tempo e no modo de Deus, conforme a sua soberania e não conforme a nossa vontade ou emoções.

Seja exatamente o que Deus quiser e como Ele quiser, não interfira na sua soberana e perfeita vontade.

03. A Serpente de Bronze apontava para uma benção futura - João 3.13-15

Em toda a criação de Deus há coisas reveladas que são para o nosso bem no tempo presente, também há coisas ocultas que pertencem a Deus (Deuteronômio 29.29) e que um dia poderão vir a ser reveladas ou nunca, só pertencem a Deus.

No caso da serpente de bronze, a benção no tempo presente foi cura através da obediência, também trazia a mensagem de uma benção futura que seria revelada no Tempo e no Modo de Deus:

Ora, ninguém subiu ao céu, senão aquele que de lá desceu, a saber, o Filho do Homem que está no céu. E do modo por que Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, para que todo o que nele crê tenha a vida eterna - João 3.13-15.

Através de Jesus, Deus revelou a mensagem figurativa da serpente de bronze: "do modo por que Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado", ou seja, como através da serpente de bronze manifestou-se a cura pela obediência, assim, através de Jesus, pela obediência, teremos cura completa (Isaías 53).

Conclusão

No decurso da história vemos que enquanto a humanidade trama maldades Deus cria oportunidades para a Salvação. Preste muita atenção, eis agora a tua grande oportunidade, converta-se dos teus maus caminhos e volte-se para Deus!

Deixe Deus ser Deus na tua vida, homem ser homem, mulher ser mulher, objeto ser objeto, criação de Deus ser criação de Deus e seja feliz com Jesus.

Se você citar a nossa autoria (Paulino Cordeiro) e nosso site (http://www.familiaabencoada.org.br/) poderá pregar na sua Igreja ou publicar em outros Sites. Dê bom testemunho para poder abençoar, seja fiel.

Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada - Sermão compartilhado em 21.03.2010 e 16.12.2017.