VALORES DO REINO DE DEUS - Lucas 14.1-35

Pr. Paulino Cordeiro | 19-02-2014

Vivemos o tempo da inversão de valores. Será que mudou muito desde a vinda de Jesus até agora?

Baixe aqui o áudio deste sermão no formato MP3 - (tamanho de 7.2mb).

 

Autopromoção, vida material em primeiro lugar, egoísmo, autossuficiência, mentiras, rebeldia, corrupção, etc., chamam de esperteza.

Amar a Deus, ao próximo, obediência, ir à Igreja, castidade, etc., dizem que é careta.

Com Jesus não tem inversão de valores, tudo é perfeito se resume à obediência e prática daquilo que Ele manda.  

01. O Verdadeiro Amor - Lucas 14.1-6

Jesus era muito popular, pois havia crescido entre aquelas "autoridades espirituais", portanto era-lhe natural entrar nas casas para compartilhar pão no dia do SENHOR.

Jesus vendo aquele homem com barriga d´água (Hidrópico) imediatamente curou-o e aproveitou para ensinar-lhes a verdadeira interpretação da Lei. Eles diziam cumprir a Lei, mas tinham grande amor a criatura em vez de viverem o Verdadeiro Amor ao Criador. Aqueles homens interpretavam a Lei visando proteger valores terrenos, desviando-se dos valores do Reino de Deus.

Mateus 22.37-40: Respondeu-lhe Jesus (aos legalistas): Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. O segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas.

Eles diziam amar a Deus e ao próximo, mas eram mais apegados aos seus afazeres e aos seus bens terrenos do que ao Deus Vivo.

02. Normas de Conduta - Etiqueta - Lucas 14.7-14

Jesus é nosso mestre e nós somos seus discípulos, mas vemos que Ele também é mestre em etiqueta (v.7), pois expõe sabiamente a importância de uma vida humilde e confiante que toda a exaltação procede somente de Deus, em Cristo Jesus.

Lucas 14.8-10 Exortação à humildade: evitar autopromoção

Lucas 14.11 (1ª Pe 5.6) Dependência:  confiar só em Deus

Lucas 14.12-14 Deus odeia o jeitinho, quer misericórdia:

- A recompensa não vem por mão humana

- A recompensa vem por meio de Jesus

Jesus quer que sejamos altruístas e generosos. Quer que sejamos seus imitadores, pois Ele veio para servir e não para ser servido. Jesus veio para os excluídos e quer que sejamos agentes do Seu amor e misericórdia porque éramos estes excluídos, Seu amor nos alcançou.

03. O Coração do Pai (Atitudes) - 15-24.

Percebemos que havia alguém, na ceia, deslumbrado com a presença de Jesus e com o Reino futuro. Ele se projeta no futuro ao expressar; "bem-aventurado aquele que comer pão no Reino do céu". Este homem não havia entendido que Jesus falava aos judeus e anunciava oportunidade de salvação para todos.

Jesus chama este homem à realidade presente, pois não adianta olhar para o futuro sem viver o Reino presente.

Lucas 14.16 "certo homem (Deus) deu uma grande ceia e convidou muitos" e fica claro que todos teriam aceito o convite, pois, tendo a mesa pronta mandou chamar os convidados.

Lucas 14.17-20 os convidados, um a um, deram desculpas esfarrapadas e fugiram do compromisso já firmado.

Lucas 14.21 A mesa está pronta para servir a muitos. A alegria de quem oferece a ceia é ver a mesa cheia de convidados. Se muitos recusaram o convite, muitos outros estão esperando este convite e famintos: "Sai depressa para as ruas e becos da cidade e traze para aqui os pobres, os aleijados, os cegos e os coxos".

- O servo busca os excluídos.

Lucas 14.22-23 "Feito está... ainda há lugar... obriga todos a entrar, para que fique cheia a minha casa".  O dono da ceia tem um coração maravilhoso, não se contenta com a mesa quase cheia, ele quer cheia.

Os chamados foram excluídos e os excluídos foram chamados.

Quem são os convidados que têm faltado ao convite do Senhor, quem são aqueles rejeitados que o Senhor os recebe?

04. O Coração do Crente - Atitudes - Lucas 14.25-35.

Jesus, com sua sabedoria, sinais e prodígios, atraia grandes multidões. Hoje não é diferente, continua atraindo grandes multidões, muitos querem os benefícios de Jesus, mas poucos querem obedecer a Jesus.

Note bem, Jesus tem uma condição para aqueles que ouvem a sua Palavra, não está prometendo vida fácil, mas está ensinando armas de vitória na vida cotidiana:

Lucas 14.26  Este é o mandamento maior, Deus acima de todos e de tudo, sem deixar de amar ao próximo Lc 10.27.

Lucas 14.27 Tomar a cruz = Morrer para si mesmo e viver para Cristo.

- vier após = obedecer ao que Jesus manda fazer.

Lucas 14.28-30 Construir uma torre tem um custo elevado, exige sabedoria.

Lucas 14.31-32 Enfrentar uma guerra também exige planejamento e  sabedoria.

Irmãos, para construirmos a nossa vida com Jesus tem um custo e exige sabedoria, também devemos estar cientes que é uma guerra vitoriosa se agirmos em obediência à Palavra e no poder do Espírito Santo (Tg 4.7). 

Lucas 14.33 A realização de grandes sonhos exige abrir mão de muitas coisas, assim é quando decidimos seguir a Jesus, em obediência

Lucas 14.34-35 Assim como o sal para surtir o seu efeito deve ser consumido, também nós, os filhos de Deus, devemos ser consumidos a serviço de Jesus.

O bom sal transforma o sabor do alimento, assim, também, o bom Crente deve ser um agente de transformação no meio em que vive.  O sal insípido é lançado fora, ou seja, o Crente que não opera transformações, no poder do Espírito Santo, também é lançado fora.

Conclusão

Reconheça que Jesus quer humildade e não autopromoção.

Reconheça que o coração do Pai é misericordioso e deseja Sua casa cheia, para isto é necessário aceitar o Seu convite e estar presente na Sua casa.

Reconheça que o coração do Crente deve estar submisso ao Mestre Jesus e ser usado na obra de Deus. Só assim seremos verdadeiros discípulos. 

Se você citar a nossa autoria (Paulino Cordeiro) e nosso site (http://www.familiaabencoada.org.br) poderá pregar na sua Igreja ou publicar em outros Sites. Dê bom testemunho para poder abençoar, seja fiel.

Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada - Sermão compartilhado em 16.02.2014 - Noite.