Perdoando para ser Perdoado

| 17-07-2005

Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós também temos perdoado aos nossos devedores; Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós; se, porém, não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai perdoará vossas ofensas. (Mateus 6.12,14-15).

 

Que tal pensarmos de forma inteligente e sincera neste assunto?

 

O perdão é uma fonte geradora de vida - e vida eterna; a falta de perdão causa morte, e morte eterna. Qual tem sido a nossa escolha no convívio familiar e comunitário? Perdoar não é "deixar para lá", ou "colocar uma pedra em cima", ou tornarmo-nos apáticos ao problema. O perdão é algo que deve ser vivenciado.

 

Vejamos a tradução de perdão no original grego: "Karizomai" = "Tratar graciosamente com" (Lc 7.47); "Afesis" = "Remissão de dívida, perdão" (Mt18.27); "Afiemi" = "deixar ir, perdoar pecados" (Mt 18.32); "Apoluo" = "Libertar, perdoar, livrar" (Lc 6.37).

 

Portanto, o perdão é algo libertador que deve ser tratado dia-a-dia na vida familiar e comunitária, para que haja livramento e perdão Divino. Infelizmente na família é o lugar onde mais se peca e menos se perdoa. Está na hora de revertermos esta situação.


Curso Família Abençoada

(Boletim 189)