Comunidade Evangélica Família Abençoada - CEFA  Pastores Paulino e Roseli Cordeiro
 Seja bem-vindo!Interesses |10 Mais | Buscar em  
 
CEFA
Quem somos?
Origem
Destino
Valores
Contato e Localização
Programação
 

 
Pastorais
Mensagens
Conselhos do Pastor
Estudos
Cuidados espirituais
Testemunhos
Sermões
 

 
Atividades
Cultos
Curso Para Casais
Grupos Familiares
Discipulado
Outras
 

 
Interesses
Feminino
Masculino
Jovem
Casamento
Infantil
Comunhão
Filhos
Família
 

  
 
 

 
O TAMANHO DO AMOR DE DEUS - Rm – 8.24-39 (Pr. Paulino Cordeiro)
Sermão
Interesse de Comunhão

- Eu sou filho de Deus!  

- E daí?

- Será que sou mesmo?

Esta afirmativa "também sou filho de Deus" houve-se de todos os lábios, mas, para ser filho é necessária a experiência do novo nascimento, confessando a Jesus como SENHOR e Salvador. Todos querem o amor de Deus, tê-LO como Pai, mas só há um caminho, Jesus! (Jo 14.6)

Deus nos ama com tão grande amor a ponto de dar Seu filho, Jesus, para livrar-nos do fogo do inferno (Jo 3.16). Existe uma constante pressão do mundo para induzir os filhos de Deus a duvidarem deste maravilhoso amor do Pai.

Costumamos afirmar "Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus", mas tem uma segunda parte do versículo onde afirma uma condição para recebermos o Seu amor "daqueles que são chamados segundo o seu propósito". Então, se nós aceitarmos o propósito de Deus, obedecendo aos Seus Mandamentos, nada poderá nos afastar do amor de Deus. Deus prova o Seu amor para conosco dando, em sacrifício, o Seu Filho para nos salvar.

Que diremos, pois, à vista destas coisas?

01.    Se Deus é por nós, quem será contra nós? V. 31

Eu sou filho de Deus? (Rm 10.9-10)

Estamos, diariamente, cercados de inimigos que são contra a Palavra de Deus. Se forem contra a Palavra, são contra Deus e se forem contra Deus são contra nós. Muitas vezes enfrentamos zombaria e verdadeiro ódio.

Paulo está nos consolando, pois, não importa quem ou quantos sejam os nossos inimigos, o mais importante é que Deus é por nós. Se Deus é por nós, poderemos testemunhar e compartilhar sempre este grande amor e vidas estarão sendo salvas do engano e da perdição eterna.

Se aceitarmos e confessarmos a Jesus como SENHOR de nossas vidas, Deus é por nós! Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas? - v. 32. Precisa mais alguma prova de amor?

Aquele que está em Cristo nova criatura é (2ª Co 5.17) e se Deus é por nós, então podemos afirmar: Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito - v. 28.

02.    Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? V. 33

Eu sou filho de Deus, tem sido esta a minha decisão?  (Rm 10.9-10)

Ser filho é ser um eleito de Deus antes da fundação do mundo, em Cristo Jesus. Deus, no Seu imenso amor, não escolhe pessoas, simplesmente espera que todos aceitem a Jesus como Salvador, pois, foi para isto que ofereceu Seu Filho em sacrifício, lá na rude Cruz do Calvário.

Efésios 1.3-5: Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo, assim como nos escolheu nele antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade.

É Deus quem justifica os eleitos, no nome e no sangue de Jesus.

Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus?

Sem Jesus, somos condenados ao inferno, quando recebemos a Jesus como Senhor e Salvador, toda a acusação do pecado é retirada, pelo Sangue de Jesus, e somos assentados nos lugares Celestiais (Efésios 2.6).

Então, Jesus assumiu na cruz a nossa condenação, o Inocente morreu no lugar do pecador e nos justificou perante Deus.

Quem intentará acusação contra nós? O diabo já é derrotado! Não tem autoridade para nos acusar diante de Deus, já estamos justificados. Basta sermos submissos a Deus que o diabo fugirá de nós (Tiago 4.7.8).

03.    Quem condenará os eleitos, os salvos? V. 34

O diabo não tem direito na vida de quem se converteu pelo Sangue de Jesus, fomos resgatados da escravidão do pecado. Jesus carregou na cruz todos os nossos pecados, mas, uma coisa é certa, o crente não vive pecando (1ª João 3.8-9). Fomos, por Jesus, libertos do império das trevas e feitos filhos para manifestarmos a Glória de Deus.

Paulo apresenta quatro motivos que nos dão a certeza da provisão de perdão (v. 34b): a) Cristo Jesus quem morreu por nós; b) Jesus ressuscitou; c) Jesus está à direita de Deus; d) Jesus intercede por nós.

Quem condenará os eleitos, os salvos? Somente Jesus salva e somente Jesus condenará, Ele conquistou este direito com o Sangue derramado na Cruz do Calvário (Mateus 25.31-46).

04.    Quem nos separará do amor de Cristo? V. 35

Se Deus é por nós, quem será contra nós? V. 31

Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? v. 33

Quem condenará os eleitos, os salvos? V. 34

De fato, se andarmos em obediência, na Graça, nada poderá separar-nos do amor de Deus que está em Jesus Cristo.

Há momentos que pensamos voltar atrás, negar o amor de Deus, Paulo aponta estes possíveis momentos de dificuldades - v. 35-39: Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Como está escrito: Por amor de TI, somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo - João 16.33.

As pessoas santas, obedientes à Palavra de Deus, sempre serão perseguidas, sofrerão angústias, mas jamais serão vencidas pelo maligno.

A vitória contra o maligno é obtida vivendo com fé e obediência a Deus, sem fé e obediência é impossível agradar a Deus.

Se Deus é por nós, quem será contra nós?

Conclusão

Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou - v. 37.

Paulo está afirmando que somos mais do que vencedores. A vitória do Crente só depende de ser VERDADEIRO CRENTE, pois, para Deus, a vitória já é um fato certo e pronto!

Se você citar a nossa autoria (Paulino Cordeiro) e nosso site (http://www.familiaabencoada.org.br/) poderá pregar na sua Igreja ou publicar em outros Sites. Dê bom testemunho para poder abençoar, seja fiel.

Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada - Sermão compartilhado em 23.09.2007 e 25.03.2012 e 25.11.2017.

 

 
Links relacionados
· Mais sobre Interesse de Comunhão
· Notícias por paulino


Mais lidos: Interesse de Comunhão:
A IMPORTÂNCIA DA CEIA DO SENHOR - Marcos 14.22-26 (Pr. Paulino Cordeiro)

 

 
Opções

 Imprimir  Imprimir

 Enviar para alguém  Enviar para alguém

 

 
Hoje!
Não há histórias publicadas hoje.
 

 
Clique!









 

 
Já leu?

Interesse de Comunhão

·CONFIANÇA - Salmo 20.6-8 (Pr. Paulino Cordeiro)
·O TAMANHO DO AMOR DE DEUS - Rm – 8.24-39 (Pr. Paulino Cordeiro)
·GRANDE TROCA - Hebreus 12.1-13 (Pr. Paulino Cordeiro)
 

Certificado de registro da marca processo n.: 904102963
Todas as mensagens devem citar a fonte. Fale conosco antes de divulgar.
(41)3078-7940 / 8418-2586 cefa@familiaabencoada.org.br

Site baseado no software livre PHP-Nuke - Tempo para gerar esta página: 0.032 segundos