Comunidade Evangélica Família Abençoada - CEFA  Pastores Paulino e Roseli Cordeiro
 Seja bem-vindo!Interesses |10 Mais | Buscar em  
 
CEFA
Quem somos?
Origem
Destino
Valores
Contato e Localização
Programação
 

 
Pastorais
Mensagens
Conselhos do Pastor
Estudos
Cuidados espirituais
Testemunhos
Sermões
 

 
Atividades
Cultos
Curso Para Casais
Grupos Familiares
Discipulado
Outras
 

 
Interesses
Feminino
Masculino
Jovem
Casamento
Infantil
Comunhão
Filhos
Família
 

  
 
 

 
ALEGRIA VERDADEIRA – Salmo 30 (Pr. Paulino Cordeiro)
Sermão
Interesse de Comunhão

Pelas palavras do Rei Davi, vemos que ele emergiu de um mar de provações, reconheceu a sua jactância (soberba, autossuficiência) e entrou no Rio de Deus, o rio da alegria e do louvor.

O Salmo revela três momentos de quebrantamento na presença de Deus: Davi rompe em louvor pelo livramento; vemos que o louvor leva-o a reconhecer o seu pecado de autossuficiência e humilha-se; finalmente, só depois de haver confessado o seu pecado, estava pronto para a Alegria Verdadeira, nasce a celebração sincera, a gratidão brilha em cada palavra dirigida ao seu único Senhor, o Deus da Salvação.

01. Alegria verdadeira no livramento - Salmo 30.1-5

Nasce, no seu coração, uma resoluta decisão, "Eu te exaltarei, ó SENHOR, porque tu me livraste - v.1". Davi havia passado por uma situação de alto risco, pois, ressalta a intervenção Divina "não permitiste que os meus inimigos se regozijassem contra mim - v. 1". Queriam expô-lo à humilhação, queriam rir e zombar do Rei e de todo o povo de Deus!

Notem bem que Deus é pelos Seus Ministros e Seu povo, Davi se alegra pelo livramento que recebeu e tendo ele recebido livramento, esta mesma benção é estendida ao povo que está debaixo do seu governo: "SENHOR, meu Deus, clamei a ti por socorro, e TU me saraste. SENHOR, da cova fizeste subir a minha alma; preservaste-me a vida para que não descesse à sepultura. Salmodiai ao SENHOR, vós que sois seus santos, e dai graças ao seu santo nome" - Salmo 30.2-4.

Davi estava buscando o refrigério porque tinha intimidade com Deus, conhecia tanto a Sua ira como o Seu favor: Porque não passa de um momento a sua ira; o seu favor dura a vida inteira. Ao anoitecer, pode vir o choro, mas a alegria vem pela manhã - v.5.

02. Alegria verdadeira na humilhação - Salmo 30.6-10

Notamos que Davi começou a exaltar ao SENHOR (v.1-5) e este momento foi precioso, pois, diante da Santidade de Deus, o seu pecado foi revelado. Vemos alegria na humilhação, a alegria da confissão libertadora.

Na presença de Deus nenhum pecado fica oculto: Quanto a mim, dizia eu na minha prosperidade: jamais serei abalado. Tu, SENHOR, por teu favor fizeste permanecer forte a minha montanha; apenas voltaste o rosto, fiquei logo conturbado (perturbado, confuso) - v.6-7.

Davi implora a Deus a alegria da vida, e seu argumento é que para glorificar ao SENHOR ele precisa estar vivo: Por ti, SENHOR, clamei, ao Senhor implorei. Que proveito obterás no meu sangue, quando baixo à cova? Louvar-te-á, porventura, o pó? Declarará ele a tua verdade? Ouve, SENHOR, e tem compaixão de mim; sê tu, SENHOR, o meu auxílio - 8-10.

Quando o Crente se humilha diante de Deus confessando o pecado, nesse momento recebe verdadeira alegria e um novo motivo para viver.                                                                                         03. Alegria verdadeira na celebração - Salmo 30.11-12

Alegrar-se e ser grato pelo livramento é próprio do povo de Deus, mas, celebrar o livramento do pecado e da morte é o brado dos vitoriosos, assentados no Banquete do SENHOR, diante dos inimigos derrotados: Preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários, unges-me a cabeça com óleo; o meu cálice transborda - Salmo 23.5.

Na alegria celebrativa, já não há motivo para choro, nem para luto, o filho de Deus canta louvores e não se cala, é grato para sempre: Converteste o meu pranto em folguedos (festas); tiraste o meu pano de saco (luto e jejum) e me cingiste de alegria, para que o meu espírito te cante louvores e não se cale. SENHOR, Deus meu, graças te darei para sempre - v. 11-12.

Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei - gálatas 5.22-23.

Conclusão

Irmãos, estas lições tiradas da experiência de Davi com Deus, querem nos ensinar que somente Deus é quem pode doar a verdadeira alegria. Davi, como homem, cometeu sérios pecados, buscou a alegria em fontes erradas, mas acima de tudo buscou ao Deus da alegria.

Como Davi tinha a sua vida totalmente devotada a Deus, assim, o pecado não ficava morando ocultamente na sua vida, logo era revelado e preferia receber a correção e a disciplina de Deus do que cair nas mãos do inimigo. 

Davi conhecia a Deus e com Ele tinha intimidade, por isso foi chamado "homem segundo o coração de Deus", por isto é que diz: não passa de um momento a Sua ira; o Seu favor dura para sempre!

Hoje, o favor de Deus é revelado por meio de Jesus Cristo e pelo Seu Espírito que habita no Crente.

Você tem buscado a Alegria Verdadeira?      

Se você citar a nossa autoria (Paulino Cordeiro) e nosso site (http://www.familiaabencoada.org.br/) poderá pregar na sua Igreja ou publicar em outros Sites. Dê bom testemunho para poder abençoar, seja fiel.

     Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada - Sermão compartilhado em 16.07.2007 e 22.01.2012 e 16.09.2017.     

 

 
Links relacionados
· Mais sobre Interesse de Comunhão
· Notícias por paulino


Mais lidos: Interesse de Comunhão:
A IMPORTÂNCIA DA CEIA DO SENHOR - Marcos 14.22-26 (Pr. Paulino Cordeiro)

 

 
Opções

 Imprimir  Imprimir

 Enviar para alguém  Enviar para alguém

 

 
Hoje!
Não há histórias publicadas hoje.
 

 
Clique!









 

 
Já leu?

Interesse Familiar

·Estudo 07 - Salvação - O que significa Salvação na Bíblia
·Estudo 06 - Salvação - O que significa Salvação na Bíblia
·Estudo 05 - Salvação - O que significa salvação na Bíblia
 

Certificado de registro da marca processo n.: 904102963
Todas as mensagens devem citar a fonte. Fale conosco antes de divulgar.
(41)3078-7940 / 8418-2586 cefa@familiaabencoada.org.br

Site baseado no software livre PHP-Nuke - Tempo para gerar esta página: 0.031 segundos