Comunidade Evangélica Família Abençoada - CEFA  Pastores Paulino e Roseli Cordeiro
 Seja bem-vindo!Interesses |10 Mais | Buscar em  
 
CEFA
Quem somos?
Origem
Destino
Valores
Contato e Localização
Programação
 

 
Pastorais
Mensagens
Conselhos do Pastor
Estudos
Cuidados espirituais
Testemunhos
Sermões
 

 
Atividades
Cultos
Curso Para Casais
Grupos Familiares
Discipulado
Outras
 

 
Interesses
Feminino
Masculino
Jovem
Casamento
Infantil
Comunhão
Filhos
Família
 

  
 
 

 
O MEDIADOR - Hebreus 9.11-15 (Pr. Paulino Cordeiro)
Sermão
Interesse de Comunhão

A função do sacerdote era liderar o culto a Deus, era um mediador entre Deus e o povo. Oferecia sacrifícios e orava em favor do povo.

Baixe aqui o áudio deste sermão no formato MP3 - (tamanho de 5.3mb).

O sacerdócio foi ordenado por Deus no Tabernáculo de Moisés e também no Templo em Jerusalém. O Sumo Pontífice ou Sacerdote liderava a ordem dos sacrifícios e cultos no Tabernáculo ou Templo.

Com a vinda de Jesus não há mais necessidade de sacerdotes nos moldes do Antigo Testamento. Os sacerdotes deixaram de serem mediadores e Jesus assumiu o Sumo Sacerdócio, sendo o mediador perfeito entre Deus e os homens.

Jesus, com a inauguração do Tempo da Graça, além de enviar o Espírito Santo, instituiu a Igreja Apostólica distribuindo Dons e Ministérios para o serviço.

01. É Cristo

Cristo quer dizer ungido. Jesus recebeu esta unção diretamente do Deus Pai para exercer os Ministérios de Profeta, Sacerdote e Rei.

Hebreus 9.11: Quando, porém, veio Cristo como sumo sacerdote dos bens já realizados, mediante o maior e mais perfeito Tabernáculo, não feito por mãos, quer dizer, não desta criação.

A unção de Deus concede autoridade para o exercício do serviço santo, para cumprimento das profecias. Assim sendo, Jesus tomou posse da unção e viveu poderosamente para inaugurar o tempo da Graça de Deus. Jesus não veio para concordar com os erros praticados, Ele veio para ser autoridade sobre toda a instituição religiosa da nação de Israel, ser o Sumo Pontífice.

Jesus veio para ser o Sumo Pontífice sobre todas as coisas boas, pois, Ele serve no Tabernáculo do Deus Todo Poderoso.

Hebreus 9.24: Porque Cristo não entrou em santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo Céu, para comparecer, agora, por nós, diante de Deus.

O diabo anda furioso, com muitas obras de astúcia para enganar os crentes não praticantes da Palavra (Tiago 1.25), apresentando falsos cristos, falsos profetas, falsos sacerdotes e falsos sumo pontífices (Mateus 24.24).

Mateus 24.4-5: E Jesus lhes respondeu: Vede que ninguém vos engane. Porque virão muitos em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo, e enganarão a muitos (1ª Coríntios 11.14-15).

02. É o Sacrifício Redentor

Deus estava enojado do ritualismo, por esta razão, na pessoa de Cristo, o seu Ungido, opera uma mudança radical, basta.

Hebreus 9.12: Não por meio de sangue de bodes e de bezerros, mas pelo seu próprio sangue, entrou no Santo dos Santos, uma vez por todas, tendo obtido eterna redenção.

Deus, por meio da morte de Cristo na cruz, compra uma vida que era escrava do pecado e dá liberdade  (Mc 10.45; Rm 3.24; Ef 1.1-7; Is 53.12). A obra redentora se completará no final dos tempos (Rm 8.21-23).

Quando Cristo veio e entrou, uma vez por todas, no Santo dos Santos, ele não levou consigo sangue de animais para oferecer como sacrifício, mas, pelo contrário, apresentou o seu próprio sangue como pagamento pela nossa eterna libertação.

Hebreus 12.22-24: Mas tendes chegado ao monte Sião e à cidade do Deus vivo, a Jerusalém celestial, e a incontáveis hostes de anjos, e à universal assembleia e igreja dos primogênitos arrolados nos céus, e a Deus, o Juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados, e a Jesus, o Mediador da nova aliança, e ao sangue da aspersão que fala coisas superiores ao que fala o próprio Abel.

Ai de quem se coloca no lugar de Cristo!

Ele é o único e eterno Sumo Pontífice, o Mediador da Nova Aliança (Hebreus 9.15).

João 14.6: Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.

Jesus, cheio do Espírito de Deus, ofereceu a si mesmo para morrer em nosso lugar.

Hebreus 7.26-27: Com efeito, nos convinha um sumo sacerdote como este, santo, inculpável, sem mácula, separado dos pecadores e feito mais alto do que os céus, que não tem necessidade, como os sumos sacerdotes, de oferecer todos os dias sacrifícios, primeiro, por seus próprios pecados, depois, pelos do povo; porque fez isto uma vez por todas, quando a si mesmo se ofereceu.

Jesus fez a sua parte e agora, conforme Romanos 12.1-2, Ele espera que você faça o que deve ser feito.

03. O Sangue de Cristo tem Poder

Portanto, se o sangue de bodes e de touros e a cinza de uma novilha, aspergidos sobre os contaminados, os santificam, quanto à purificação da carne, muito mais o sangue de Cristo, que, pelo Espírito eterno, a si mesmo se ofereceu sem mácula a Deus, purificará a nossa consciência de obras mortas - Hebreus 9.13-14.

O ritualismo fazia uma purificação externa, por fora, "purificação da carne", mas o sangue de Cristo purifica a nossa consciência de todas as obras ruins, "obras mortas", até daquelas que parecem agradar a Deus.

Agora, imaginem que Poder tremendo tem o sangue de Cristo!

Cheio do Espírito eterno, Jesus ofereceu o seu Corpo e o seu Sangue a Deus como sacrifício perfeito. O seu Sangue nos purifica por dentro, limpa a alma arrependida, purifica a nossa consciência, arranca todo o sentimento de remorso e culpa, purificando-nos para servirmos ao Deus Vivo.

1ª João 1.7: Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado.

Glórias a Deus! Pelo Sangue de Cristo estamos livres dos pecados e dos ritualismos que escravizam. Pelo poderoso Sangue de Cristo estamos preparados para servir ao Deus Vivo.

Mas, agora, em Cristo Jesus, vós que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo - Efésios 2.13.

Conclusão

Hebreus 9.15: Por isso mesmo, ele é o Mediador da nova aliança, a fim de que, intervindo (acontecendo) a morte para remissão das transgressões que havia sob a primeira aliança, recebam a promessa da eterna herança aqueles que têm sido chamados.

O mediador entre Deus e o seu povo é o próprio Cristo, o Filho de Deus, enviado ao mundo para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Só Jesus tem poder para salvar e libertar o pecador arrependido. Jesus é o Sumo Sacerdote que está sempre conosco (Mateus 28.20).

Se você citar a nossa autoria (Paulino Cordeiro) e nosso site (http://www.familiaabencoada.org.br/) poderá pregar na sua Igreja ou publicar em outros Sites. Dê bom testemunho para poder abençoar, seja fiel.

Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada.   Sermão compartilhado em 19.10.2014 - Noite.

 

 
Links relacionados
· Mais sobre Interesse de Comunhão
· Notícias por paulino


Mais lidos: Interesse de Comunhão:
A IMPORTÂNCIA DA CEIA DO SENHOR - Marcos 14.22-26 (Pr. Paulino Cordeiro)

 

 
Opções

 Imprimir  Imprimir

 Enviar para alguém  Enviar para alguém

 

 
Hoje!
Não há histórias publicadas hoje.
 

 
Clique!









 

 
Já leu?

Interesse Jovem

·Vais aceitar o conselho?
·Não é engraçado?
 

Certificado de registro da marca processo n.: 904102963
Todas as mensagens devem citar a fonte. Fale conosco antes de divulgar.
(41)3078-7940 / 8418-2586 cefa@familiaabencoada.org.br

Site baseado no software livre PHP-Nuke - Tempo para gerar esta página: 0.023 segundos