Comunidade Evangélica Família Abençoada - CEFA  Pastores Paulino e Roseli Cordeiro
 Seja bem-vindo!Interesses |10 Mais | Buscar em  
 
CEFA
Quem somos?
Origem
Destino
Valores
Contato e Localização
Programação
 

 
Pastorais
Mensagens
Conselhos do Pastor
Estudos
Cuidados espirituais
Testemunhos
Sermões
 

 
Atividades
Cultos
Curso Para Casais
Grupos Familiares
Discipulado
Outras
 

 
Interesses
Feminino
Masculino
Jovem
Casamento
Infantil
Comunhão
Filhos
Família
 

  
 
 

 
A AUTORIDADE DE JESUS – Lucas 20.1-26 (Pr. Paulino Cordeiro)
Sermão
Interesse de Comunhão

O que é autoridade? Ter poder ou receber poder para mandar ou controlar.

Baixe aqui o áudio deste sermão no formato MP3 - (tamanho de 7.1mb).

O princípio da autoridade de Jesus é a humilhação:

A si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz - Filipenses 2.8.

  • Quem deu Autoridade a Jesus?
  • Autoridade para julgar.
  • Autoridade para calar o inimigo.

01. Quem deu autoridade a Jesus? - Lucas 20.1-8.

V. 1-2 - Aconteceu que, num daqueles dias, estando Jesus a ensinar o povo no templo e a evangelizar, sobrevieram os principais sacerdotes e os escribas, juntamente com os anciãos, e o arguiram nestes termos: Dize-nos: com que autoridade fazes estas coisas? Ou quem te deu esta autoridade?

Os principais sacerdotes, escribas e anciãos, eram toda a autoridade judaica. Interrogaram a Jesus: Dize-nos: com que autoridade fazes estas coisas? Ou quem te deu esta autoridade?

- "estas coisas": Vemos nos capítulos anteriores muitas curas, libertações, perdão de pecados e outros sinais do Reino. No Capítulo 19 declara a salvação de Zaqueu e toda a sua família; aceita honrarias de Rei; expulsa os vendilhões do templo e ensina no templo.

- "estas coisas" só poderia fazer aquele que recebesse todo o ensino rabínico, aos pés de um mestre, sendo que na conclusão dos estudos recebia uma chave como símbolo de capacitação e autoridade na Lei.

- Jesus não havia recebido esta formação judaica e isto os intrigava muito, pois, conforme a tradição Judaica, isto mostrava uma autoridade que só o Messias poderia exercer.

V. 3-4 - Respondeu-lhes: Também eu vos farei uma pergunta; dizei-me: o batismo de João era dos céus ou dos homens?

Jesus deixou-os ainda mais intrigados, pois só doutores da Lei podiam e tinham o costume de fazer tantas perguntas, ao responder com outra pergunta.

- ESTA AUTORIDADE de Jesus embaraçava os doutores.

V. 5-7 - Então, eles arrazoavam entre si: Se dissermos: do céu, ele dirá: Por que não acreditastes nele? Mas, se dissermos: dos homens, o povo todo nos apedrejará; porque está convicto de ser João um profeta. Por fim, responderam que não sabiam.

Se dissermos do céu? ... Se dissermos dos homens? Por fim mentiram "não sabemos".

V. 8 - Então, Jesus lhes replicou: Pois nem eu vos digo com que autoridade faço estas coisas.

Os principais sacerdotes, escribas e anciãos recebiam autoridade da instituição religiosa, mas a Autoridade de Jesus procedia do Deus Todo Poderoso.

02. Autoridade para julgar - Lucas 20.9-18.

Vivemos tempos da Graça, mas Jesus voltará. Vejamos o que ELe diz na parábola:

V. 9-16 - Estas palavras falam do Reino Messiânico e do sacrifício de Jesus: A seguir, passou Jesus a proferir ao povo esta parábola: Certo homem plantou uma vinha, arrendou-a a lavradores e ausentou-se do país por prazo considerável. No devido tempo, mandou um servo aos lavradores para que lhe dessem do fruto da vinha; os lavradores, porém, depois de o espancarem, o despacharam vazio. Em vista disso, enviou-lhes outro servo; mas eles também a este espancaram e, depois de o ultrajarem, o despacharam vazio. Mandou ainda um terceiro; também a este, depois de o ferirem, expulsaram. Então, disse o dono da vinha: Que farei? Enviarei o meu filho amado; talvez o respeitem. Vendo-o, porém, os lavradores, arrazoavam entre si, dizendo: Este é o herdeiro; matemo-lo, para que a herança venha a ser nossa. E, lançando-o fora da vinha, o mataram. Que lhes fará, pois, o dono da vinha? Virá, exterminará aqueles lavradores e passará a vinha a outros. Ao ouvirem isto, disseram: Tal não aconteça!

Sentido das figuras da parábola:

V. 9, 13,15: "Certo Homem" ou "Dono da Vinha" é uma figura de Deus.

V. 9: A vinha refere-se a Israel (Is 5.1-7).

V. 9: Os lavradores são líderes do povo, Reis, Sacerdotes, doutores da Lei e anciãos...

V. 10-12: O primeiro, segundo e terceiro Servo, são os profetas e mensageiros maltratados e assassinados (Jr 7.25-26).

V. 13: Meu Filho Amado (Lc 3.22) é o Cristo, Messias, o Ungido de Deus.

V. 15-16: Que lhes fará, pois, o dono da vinha? Virá, exterminará aqueles lavradores e passará a vinha a outros. Ao ouvirem isto, disseram: Tal não aconteça!

A atitude malvada da humanidade findará com o Juízo de Deus. Os incrédulos sabem que haverá Juízo Final, mas não creem na Justiça de Deus.  Quando ouvem sobre o Juízo exclamam: Tal não aconteça!

V. 17-18: Mas Jesus, fitando-os, disse: Que quer dizer, pois, o que está escrito: A pedra que os construtores rejeitaram, esta veio a ser a principal pedra, angular? Todo o que cair sobre esta pedra ficará em pedaços; e aquele sobre quem ela cair ficará reduzido a pó.

Com a Parábola da Vinha, Jesus exorta-os sobre o Juízo e complementa sobre sua Autoridade reportando-se ao VT, conforme Zacarias 10.4 que diz: De Judá sairá a pedra angular; dele, a estaca da tenda; dele, o arco de guerra; dele sairão todos os chefes juntos.

Querendo ou não Jesus é a Pedra Angular, nada se constrói sem Ele. Quem tropeçar nesta Pedra, na Doutrina de Jesus ficará em pedaços e sobre quem a Pedra Angular cair, ou seja, quem for condenado por Jesus, ficará reduzido a pó = lago de fogo, condenação eterna.

 03. Autoridade para calar o inimigo - Lucas 20.19-26.

Lucas 16.8: E elogiou o senhor o administrador infiel porque se houvera atiladamente, porque os filhos do mundo são mais hábeis na sua própria geração do que os filhos da luz.

Veja a habilidade do inimigo, ele planeja cuidadosamente o mal, Jesus é maior e tem toda a Autoridade:

V. 19: Naquela mesma hora, os escribas e os principais sacerdotes procuravam lançar-lhe as mãos, pois perceberam que, em referência a eles, dissera esta parábola; mas temiam o povo.

Aqueles homens eram instrumentos de satanás porque Jesus falava-lhes a verdade com toda a autoridade e mesmo assim queriam matá-LO.

V. 20: Observando-o, subornaram emissários que se fingiam de justos para verem se o apanhavam em alguma palavra, a fim de entregá-lo à jurisdição e à autoridade do governador.

Fingiam-se de justos para apanhá-lo = falsos mestres, falsos crentes.

V. 21-25: Então, o consultaram, dizendo: Mestre, sabemos que falas e ensinas retamente e não te deixas levar de respeitos humanos, porém ensinas o caminho de Deus segundo a verdade; é lícito pagar tributo a César ou não? Mas Jesus, percebendo-lhes o ardil, respondeu: Mostrai-me um denário. De quem é a efígie e a inscrição? Prontamente disseram: De César. Então, lhes recomendou Jesus: Dai, pois, a César o que é de César e a Deus o que é de Deus.

Percebendo-lhes o ardil (23), neste ponto vemos a autoridade espiritual de Jesus sobre as trevas, tendo discernimento do ataque maligno.

Jesus determina que o cidadão do Reino de Deus é diferente, pois tem responsabilidades perante o homem (César) e perante Deus, ao passo que o cidadão do mundo só tem responsabilidade com o mundo (César). 

V. 26: Não puderam apanhá-lo em palavra alguma diante do povo; e, admirados da sua resposta, calaram-se.

Não puderam apanhá-LO em palavra alguma e admirados da sua sabedoria calaram-se. Aleluia! Jesus tem Autoridade para calar o inimigo.

Conclusão

A Autoridade de Jesus intrigou os "sábios" daquela época e continua intrigando os "sábios" de todos os tempos.

Acaso você seria um destes "sábios, doutores da Lei", ou tem recebido toda a Autoridade de Jesus por fé e obediência?

O princípio da autoridade de Jesus é a humilhação:

Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ELE, em tempo oportuno, vos exalte, lançando sobre ELE toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós - 1ª Pedro 5.6-7.

Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra - Mateus 28.18.

Você quer receber toda a autoridade?

É muito simples, basta imitar ao SENHOR Jesus!

Se você citar a nossa autoria (Paulino Cordeiro) e nosso site (http://www.familiaabencoada.org.br) poderá pregar na sua Igreja ou publicar em outros Sites. Dê bom testemunho para poder abençoar, seja fiel.

Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada - Sermão compartilhado em 13.04.2014 - Noite.

 

 
Links relacionados
· Mais sobre Interesse de Comunhão
· Notícias por paulino


Mais lidos: Interesse de Comunhão:
A IMPORTÂNCIA DA CEIA DO SENHOR - Marcos 14.22-26 (Pr. Paulino Cordeiro)

 

 
Opções

 Imprimir  Imprimir

 Enviar para alguém  Enviar para alguém

 

 
Hoje!
Não há histórias publicadas hoje.
 

 
Clique!









 

 
Já leu?

Interesse de Comunhão

·ALEGRIA DO PASTOR - Filipenses 2.1-8 (Pr. Paulino Cordeiro)
·REALIDADES ESPIRITUAIS - Mateus 26.36-46 (Pr. Paulino Cordeiro)
·VOCÊ TEM RIQUEZAS? - Lucas 12.13-26 (Pr. Pauino Cordeiro)
 

Certificado de registro da marca processo n.: 904102963
Todas as mensagens devem citar a fonte. Fale conosco antes de divulgar.
(41)3078-7940 / 8418-2586 cefa@familiaabencoada.org.br

Site baseado no software livre PHP-Nuke - Tempo para gerar esta página: 0.025 segundos