Comunidade Evangélica Família Abençoada - CEFA  Pastores Paulino e Roseli Cordeiro
 Seja bem-vindo!Interesses |10 Mais | Buscar em  
 
CEFA
Quem somos?
Origem
Destino
Valores
Contato e Localização
Programação
 

 
Pastorais
Mensagens
Conselhos do Pastor
Estudos
Cuidados espirituais
Testemunhos
Sermões
 

 
Atividades
Cultos
Curso Para Casais
Grupos Familiares
Discipulado
Outras
 

 
Interesses
Feminino
Masculino
Jovem
Casamento
Infantil
Comunhão
Filhos
Família
 

  
 
 

 
A AUTORIDADE DE JESUS – Lucas 20.1-26 (Pr. Paulino Cordeiro)
Sermão
Interesse de Comunhão

O que é autoridade? Ter poder ou receber poder para mandar ou controlar.

Baixe aqui o áudio deste sermão no formato MP3 - (tamanho de 7.1mb).

O princípio da autoridade de Jesus é a humilhação:

A si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz - Filipenses 2.8.

  • Quem deu Autoridade a Jesus?
  • Autoridade para julgar.
  • Autoridade para calar o inimigo.

01. Quem deu autoridade a Jesus? - Lucas 20.1-8.

V. 1-2 - Aconteceu que, num daqueles dias, estando Jesus a ensinar o povo no templo e a evangelizar, sobrevieram os principais sacerdotes e os escribas, juntamente com os anciãos, e o arguiram nestes termos: Dize-nos: com que autoridade fazes estas coisas? Ou quem te deu esta autoridade?

Os principais sacerdotes, escribas e anciãos, eram toda a autoridade judaica. Interrogaram a Jesus: Dize-nos: com que autoridade fazes estas coisas? Ou quem te deu esta autoridade?

- "estas coisas": Vemos nos capítulos anteriores muitas curas, libertações, perdão de pecados e outros sinais do Reino. No Capítulo 19 declara a salvação de Zaqueu e toda a sua família; aceita honrarias de Rei; expulsa os vendilhões do templo e ensina no templo.

- "estas coisas" só poderia fazer aquele que recebesse todo o ensino rabínico, aos pés de um mestre, sendo que na conclusão dos estudos recebia uma chave como símbolo de capacitação e autoridade na Lei.

- Jesus não havia recebido esta formação judaica e isto os intrigava muito, pois, conforme a tradição Judaica, isto mostrava uma autoridade que só o Messias poderia exercer.

V. 3-4 - Respondeu-lhes: Também eu vos farei uma pergunta; dizei-me: o batismo de João era dos céus ou dos homens?

Jesus deixou-os ainda mais intrigados, pois só doutores da Lei podiam e tinham o costume de fazer tantas perguntas, ao responder com outra pergunta.

- ESTA AUTORIDADE de Jesus embaraçava os doutores.

V. 5-7 - Então, eles arrazoavam entre si: Se dissermos: do céu, ele dirá: Por que não acreditastes nele? Mas, se dissermos: dos homens, o povo todo nos apedrejará; porque está convicto de ser João um profeta. Por fim, responderam que não sabiam.

Se dissermos do céu? ... Se dissermos dos homens? Por fim mentiram "não sabemos".

V. 8 - Então, Jesus lhes replicou: Pois nem eu vos digo com que autoridade faço estas coisas.

Os principais sacerdotes, escribas e anciãos recebiam autoridade da instituição religiosa, mas a Autoridade de Jesus procedia do Deus Todo Poderoso.

02. Autoridade para julgar - Lucas 20.9-18.

Vivemos tempos da Graça, mas Jesus voltará. Vejamos o que ELe diz na parábola:

V. 9-16 - Estas palavras falam do Reino Messiânico e do sacrifício de Jesus: A seguir, passou Jesus a proferir ao povo esta parábola: Certo homem plantou uma vinha, arrendou-a a lavradores e ausentou-se do país por prazo considerável. No devido tempo, mandou um servo aos lavradores para que lhe dessem do fruto da vinha; os lavradores, porém, depois de o espancarem, o despacharam vazio. Em vista disso, enviou-lhes outro servo; mas eles também a este espancaram e, depois de o ultrajarem, o despacharam vazio. Mandou ainda um terceiro; também a este, depois de o ferirem, expulsaram. Então, disse o dono da vinha: Que farei? Enviarei o meu filho amado; talvez o respeitem. Vendo-o, porém, os lavradores, arrazoavam entre si, dizendo: Este é o herdeiro; matemo-lo, para que a herança venha a ser nossa. E, lançando-o fora da vinha, o mataram. Que lhes fará, pois, o dono da vinha? Virá, exterminará aqueles lavradores e passará a vinha a outros. Ao ouvirem isto, disseram: Tal não aconteça!

Sentido das figuras da parábola:

V. 9, 13,15: "Certo Homem" ou "Dono da Vinha" é uma figura de Deus.

V. 9: A vinha refere-se a Israel (Is 5.1-7).

V. 9: Os lavradores são líderes do povo, Reis, Sacerdotes, doutores da Lei e anciãos...

V. 10-12: O primeiro, segundo e terceiro Servo, são os profetas e mensageiros maltratados e assassinados (Jr 7.25-26).

V. 13: Meu Filho Amado (Lc 3.22) é o Cristo, Messias, o Ungido de Deus.

V. 15-16: Que lhes fará, pois, o dono da vinha? Virá, exterminará aqueles lavradores e passará a vinha a outros. Ao ouvirem isto, disseram: Tal não aconteça!

A atitude malvada da humanidade findará com o Juízo de Deus. Os incrédulos sabem que haverá Juízo Final, mas não creem na Justiça de Deus.  Quando ouvem sobre o Juízo exclamam: Tal não aconteça!

V. 17-18: Mas Jesus, fitando-os, disse: Que quer dizer, pois, o que está escrito: A pedra que os construtores rejeitaram, esta veio a ser a principal pedra, angular? Todo o que cair sobre esta pedra ficará em pedaços; e aquele sobre quem ela cair ficará reduzido a pó.

Com a Parábola da Vinha, Jesus exorta-os sobre o Juízo e complementa sobre sua Autoridade reportando-se ao VT, conforme Zacarias 10.4 que diz: De Judá sairá a pedra angular; dele, a estaca da tenda; dele, o arco de guerra; dele sairão todos os chefes juntos.

Querendo ou não Jesus é a Pedra Angular, nada se constrói sem Ele. Quem tropeçar nesta Pedra, na Doutrina de Jesus ficará em pedaços e sobre quem a Pedra Angular cair, ou seja, quem for condenado por Jesus, ficará reduzido a pó = lago de fogo, condenação eterna.

 03. Autoridade para calar o inimigo - Lucas 20.19-26.

Lucas 16.8: E elogiou o senhor o administrador infiel porque se houvera atiladamente, porque os filhos do mundo são mais hábeis na sua própria geração do que os filhos da luz.

Veja a habilidade do inimigo, ele planeja cuidadosamente o mal, Jesus é maior e tem toda a Autoridade:

V. 19: Naquela mesma hora, os escribas e os principais sacerdotes procuravam lançar-lhe as mãos, pois perceberam que, em referência a eles, dissera esta parábola; mas temiam o povo.

Aqueles homens eram instrumentos de satanás porque Jesus falava-lhes a verdade com toda a autoridade e mesmo assim queriam matá-LO.

V. 20: Observando-o, subornaram emissários que se fingiam de justos para verem se o apanhavam em alguma palavra, a fim de entregá-lo à jurisdição e à autoridade do governador.

Fingiam-se de justos para apanhá-lo = falsos mestres, falsos crentes.

V. 21-25: Então, o consultaram, dizendo: Mestre, sabemos que falas e ensinas retamente e não te deixas levar de respeitos humanos, porém ensinas o caminho de Deus segundo a verdade; é lícito pagar tributo a César ou não? Mas Jesus, percebendo-lhes o ardil, respondeu: Mostrai-me um denário. De quem é a efígie e a inscrição? Prontamente disseram: De César. Então, lhes recomendou Jesus: Dai, pois, a César o que é de César e a Deus o que é de Deus.

Percebendo-lhes o ardil (23), neste ponto vemos a autoridade espiritual de Jesus sobre as trevas, tendo discernimento do ataque maligno.

Jesus determina que o cidadão do Reino de Deus é diferente, pois tem responsabilidades perante o homem (César) e perante Deus, ao passo que o cidadão do mundo só tem responsabilidade com o mundo (César). 

V. 26: Não puderam apanhá-lo em palavra alguma diante do povo; e, admirados da sua resposta, calaram-se.

Não puderam apanhá-LO em palavra alguma e admirados da sua sabedoria calaram-se. Aleluia! Jesus tem Autoridade para calar o inimigo.

Conclusão

A Autoridade de Jesus intrigou os "sábios" daquela época e continua intrigando os "sábios" de todos os tempos.

Acaso você seria um destes "sábios, doutores da Lei", ou tem recebido toda a Autoridade de Jesus por fé e obediência?

O princípio da autoridade de Jesus é a humilhação:

Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ELE, em tempo oportuno, vos exalte, lançando sobre ELE toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós - 1ª Pedro 5.6-7.

Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra - Mateus 28.18.

Você quer receber toda a autoridade?

É muito simples, basta imitar ao SENHOR Jesus!

Se você citar a nossa autoria (Paulino Cordeiro) e nosso site (http://www.familiaabencoada.org.br) poderá pregar na sua Igreja ou publicar em outros Sites. Dê bom testemunho para poder abençoar, seja fiel.

Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada - Sermão compartilhado em 13.04.2014 - Noite.

 

 
Links relacionados
· Mais sobre Interesse de Comunhão
· Notícias por paulino


Mais lidos: Interesse de Comunhão:
A IMPORTÂNCIA DA CEIA DO SENHOR - Marcos 14.22-26 (Pr. Paulino Cordeiro)

 

 
Opções

 Imprimir  Imprimir

 Enviar para alguém  Enviar para alguém

 

 
Hoje!
Não há histórias publicadas hoje.
 

 
Clique!









 

 
Já leu?

Interesse Masculino

·Razões para não cairmos na ansiedade
 

Certificado de registro da marca processo n.: 904102963
Todas as mensagens devem citar a fonte. Fale conosco antes de divulgar.
(41)3078-7940 / 8418-2586 cefa@familiaabencoada.org.br

Site baseado no software livre PHP-Nuke - Tempo para gerar esta página: 0.027 segundos