Comunidade Evangélica Família Abençoada - CEFA  Pastores Paulino e Roseli Cordeiro
 Seja bem-vindo!Interesses |10 Mais | Buscar em  
 
CEFA
Quem somos?
Origem
Destino
Valores
Contato e Localização
Programação
 

 
Pastorais
Mensagens
Conselhos do Pastor
Estudos
Cuidados espirituais
Testemunhos
Sermões
 

 
Atividades
Cultos
Curso Para Casais
Grupos Familiares
Discipulado
Outras
 

 
Interesses
Feminino
Masculino
Jovem
Casamento
Infantil
Comunhão
Filhos
Família
 

  
 
 

 
DISCERNIMENTO – Lucas 12.54-59; 13.1-5 (Pr. Paulino Cordeiro)
Sermão
Interesse de Comunhão

Por que as pessoas se dedicam tanto para interpretar as coisas do mundo e não se esforçam para discernir a justiça de Deus?

Baixe aqui o áudio deste sermão no formato MP3 - (tamanho de 6.6mb).

Por que as pessoas dedicam tanto tempo para interpretar as coisas do mundo, por que não há maior esforço para interpretar também as coisas de Deus?

01. Interpretação da natureza

No tempo de Jesus as pessoas eram esmeradas em conhecer as coisas da natureza.

Lucas 12.54-55 - Disse também às multidões: Quando vedes aparecer uma nuvem no poente, logo dizeis que vem chuva, e assim acontece; e, quando vedes soprar o vento sul, dizeis que haverá calor, e assim acontece.

Os ventos do poente traziam chuvas do mar Mediterrâneo para a Palestina; os ventos do sul traziam o calor do deserto.

Atualmente toda a sociedade está extremamente bem informada a respeito dos reinos animal, vegetal e mineral; nas rodas de conversas são estabelecidos amplos debates sobre tecnologias, conhecimentos gerais, descobertas, ecologia, etc.

02. Interpretação da justiça

O povo daquele tempo julgava a tudo e a todos fundamentados nas leis naturais e no seu próprio juízo, ignorando as profecias, as Leis de Deus e o sobrenatural.

Lucas 12.56-59 - Hipócritas, sabeis interpretar o aspecto da terra e do céu e, entretanto, não sabeis discernir esta época? E por que não julgais também por vós mesmos o que é justo? Quando fores com o teu adversário ao magistrado, esforça-te para te livrares desse adversário no caminho; para que não suceda que ele te arraste ao juiz, o juiz te entregue ao meirinho e o meirinho te recolha à prisão. Digo-te que não sairás dali enquanto não pagares o último centavo.

Jesus desafia ao discernimento do sobrenatural e da justiça.

Não sabeis discernir esta época?

Que época era esta? Era a plenitude dos tempos, época profética, Jesus interferindo na história humana para estabelecer o Tempo da Graça.

Jesus era o cumprimento das profecias e aquele povo estava tão ocupado com as coisas do mundo a ponto de não perceberem que havia chegado o Tempo da Graça de Deus. Jesus veio para mudar a história e o Povo de Deus estava insensível para o Sobrenatural de Deus.

E por que não julgais também por vós mesmos o que é justo?

Sendo portadores de tanta sabedoria para julgar as coisas do mundo por que não tinham sabedoria/inteligência para julgar o que é justo, conforme a Palavra de Deus?

Tinham olhos para julgar as nuvens, mas não viam o Poder de Deus na vida de João Batista e de Jesus. Estavam cheios de preconceitos, soberba e autossuficiência, assim impedidos de participar da Justiça de Deus, sem percepção espiritual daquilo que acontecia ao seu redor.

Nos versículos 58-59 fala que estando tu errado, arrepende-te e reconcilia-te com teu irmão antes do dia do Juízo de Deus. Jesus está dizendo: Cuidado com a cegueira espiritual, com o orgulho e com a teimosia.

03. Interpretação do pecado

No tempo de Jesus muitas pessoas morriam subitamente, hoje também acontecem grandes mortandades. Muitos vinham a Jesus afirmando que a morte súbita era castigo de Deus pelos pecados deles.

Lucas 13.1-5 - Naquela mesma ocasião, chegando alguns, falavam a Jesus a respeito dos galileus cujo sangue Pilatos misturara com os sacrifícios que os mesmos realizavam. Ele, porém, lhes disse: Pensais que esses galileus eram mais pecadores do que todos os outros galileus, por terem padecido estas coisas? Não eram Eu vo-lo afirmo; se, porém, não vos arrependerdes, todos igualmente perecereis. Ou cuidais que aqueles dezoito sobre os quais desabou a torre de Siloé e os matou eram mais culpados que todos os outros habitantes de Jerusalém? Não eram, eu vo-lo afirmo; mas, se não vos arrependerdes, todos igualmente perecereis.

Jesus aproveita para condenar o falso julgamento e aproveita para deixar bem claro que todos morrem e que a morte deve encontrar pecadores arrependidos.

Se não vos arrependerdes, todos igualmente perecereis.

É fácil cometer o desatino de julgar o pecador, mas é o tempo da Graça, nem Jesus está julgando, Ele quer arrependimento.

João 12.47 - Se alguém ouvir as minhas palavras e não as guardar, eu não o julgo; porque eu não vim para julgar o mundo, e sim para salvá-lo.   

Pecado deve ser interpretado como rebeldia e ofensa a Deus, cada Crente deve olhar primeiramente para os seus pecados: Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados; nem haja algum impuro ou profano, como foi Esaú, o qual, por um repasto, vendeu o seu direito de primogenitura. Pois sabeis também que, posteriormente, querendo herdar a bênção, foi rejeitado, pois não achou lugar de arrependimento, embora, com lágrimas, o tivesse buscado.

Eu vo-lo afirmo; mas, se não vos arrependerdes, todos igualmente perecereis.

Conclusão

Temos focado o nosso discernimento na Palavra de Deus ou somente nas coisas do mundo?

Temos prestado atenção e nos dedicado naquilo que é justo?

Como temos tratado o pecado?   

Se você citar a nossa autoria (Paulino Cordeiro) e nosso site (http://www.familiaabencoada.org.br) poderá pregar na sua Igreja ou publicar em outros Sites. Dê bom testemunho para poder abençoar, seja fiel.

Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada - Sermão compartilhado em 02.02.2014 - Noite.

 

 
Links relacionados
· Mais sobre Interesse de Comunhão
· Notícias por paulino


Mais lidos: Interesse de Comunhão:
A IMPORTÂNCIA DA CEIA DO SENHOR - Marcos 14.22-26 (Pr. Paulino Cordeiro)

 

 
Opções

 Imprimir  Imprimir

 Enviar para alguém  Enviar para alguém

 

 
Hoje!
Não há histórias publicadas hoje.
 

 
Clique!









 

 
Já leu?

Interesse de Filhos

·Tem Pão Velho?
·Deus quer tudo!!!
 

Certificado de registro da marca processo n.: 904102963
Todas as mensagens devem citar a fonte. Fale conosco antes de divulgar.
(41)3078-7940 / 8418-2586 cefa@familiaabencoada.org.br

Site baseado no software livre PHP-Nuke - Tempo para gerar esta página: 0.028 segundos