Comunidade Evangélica Família Abençoada - CEFA  Pastores Paulino e Roseli Cordeiro
 Seja bem-vindo!Interesses |10 Mais | Buscar em  
 
CEFA
Quem somos?
Origem
Destino
Valores
Contato e Localização
Programação
 

 
Pastorais
Mensagens
Conselhos do Pastor
Estudos
Cuidados espirituais
Testemunhos
Sermões
 

 
Atividades
Cultos
Curso Para Casais
Grupos Familiares
Discipulado
Outras
 

 
Interesses
Feminino
Masculino
Jovem
Casamento
Infantil
Comunhão
Filhos
Família
 

  
 
 

 
EXAME DE CONSCIENCIA - Sl 116 (Pr. Paulino Cordeiro)
Sermão
Interesse de Comunhão

Este Salmo revela uma alma sincera, num momento de auto-avaliação, que ao examinar a sua consciência rompe com um testemunho de alegria e gratidão comoventes.

Baixe aqui o áudio deste sermão no formato MP3 - (tamanho de 3.39mb).

É o tributo pessoal de quem reconhece as suas limitações, suplicou quando estava caído e recebeu as misericórdias de Deus. Agora, veio para o templo contar aos irmãos o que lhe aconteceu e para agradecer a generosidade de Deus quando se encontrava caído.

Este Salmo ensina encontrar palavras a respeito das nossas próprias ações, pois, é o produto direto de uma experiência pessoal. Tem todas as marcas de um testemunho público e espontâneo, na forma de um hino.

01. É relembrar as quedas para se fortalecer contra as ciladas - 1-4

Amo o SENHOR, porque ELE ouve a minha voz e as minhas súplicas. Porque inclinou para mim os seus ouvidos, invocá-LO-ei enquanto eu viver. Laços de morte me cercaram, e angústias do inferno se apoderaram de mim; caí em tribulação e tristeza. Então, invoquei o nome do SENHOR: ó SENHOR, livra-me a alma.

Diante do grande amor de Deus, toma a decisão de amá-Lo e invocá-Lo por toda a vida. É uma firme resolução de confiar unicamente em Deus. O salmista lembra-se de que o Senhor ouviu a sua voz em momentos de angustia infernal, tribulação e tristeza.

Invocá-LO-ei enquanto eu viver!

No seu coração ele Decide: Nunca mais cairei nas ciladas do diabo, aprendi que Deus está sempre pronto para me socorrer.

Laços de morte me cercaram, e angústias do inferno se apoderaram de mim; caí em tribulação e tristeza (v.3); são figuras de linguagem que descrevem uma situação deplorável, estava caído (prisioneiro de alguma coisa terrível).

Estava com uma grave doença, desiludido, em pecado, em depressão? (Isaías 53).

Não tinha solução humana, sua única escolha seria suplicar a Deus que o livrasse.  

Então, invoquei (continuei chamando o Senhor) o nome do SENHOR: ó SENHOR, livra-me a alma (v.4): Diante de qualquer situação desesperadora nosso único refúgio está no SENHOR nosso Deus.

Por mais dolorosas que sejam as tuas quedas no passado, relembre-as sempre, não para se culpar, mas, para se fortalecer contra as ciladas do inimigo (1ª Pedro 5.8). Glorifique a Deus por que você não está no abismo, "no buraco".

Se você tem sofrido angústias infernais, agora já Sabe como agir!

02. É relembrar as misericórdias de Deus para crescer na fé - 5-11

Infelizmente a maioria dos Crentes tem memória fraca, pois, recebem muitas bênçãos e livramentos de Deus e logo se esquecem, quando não ficam a murmurar. Quem relembra das misericórdias de Deus cresce na fé.

- v.5: Compassivo (clemente) e justo é o SENHOR; o nosso Deus é misericordioso.

Nas palavras deste versículo temos um testemunho com enorme deleite na oração respondida e por ter a sua vida transformada pelo poder de Deus.

- v.6: O SENHOR vela pelos simples (tontos); achava-me prostrado, e ele me salvou.

O salmista, na sua humildade, se equipara aos "tontos" porque Deus é misericordioso e atende até os tontos. Tontos são aqueles que ficam vagueando sem rumo e caem facilmente em ciladas.

- v.7: Volta, minha alma, ao teu sossego, pois o SENHOR tem sido generoso para contigo.

Ele diz para si mesmo: Pare de "esquentar a cabeça", o tempo ruim já passou, descanse nas misericórdias do SENHOR.

- v.8: Pois livraste da morte a minha alma, das lágrimas, os meus olhos, da queda, os meus pés

Ele tem forte convicção de que, apesar de ter caído, é hora de testemunhar com grande alegria e gratidão sobre as misericórdias de Deus. Ele estava crescendo na fé.

- v.9: Andarei na presença do SENHOR, na terra dos viventes

Diante do livramento que recebeu, sua escolha é andar na Luz, conforme os Mandamentos de Deus. Uma resolução de compromisso e gratidão ante as misericórdias de Deus.

- v.10-11: Eu cria, ainda que disse: estive sobremodo aflito. Eu disse na minha perturbação: todo homem é mentiroso.

Ele declara que, apesar de estar "caído" e sem esperança, ainda teve um fôlego de fé para se humilhar e suplicar pelo livramento do SENHOR. O Apóstolo Paulo, se referindo a este texto, dá melhor interpretação: Tendo, porém, o mesmo espírito da fé, como está escrito: Eu cri; por isso, é que falei. Também nós cremos; por isso, também falamos (2ª Coríntios 4.13).

Assim como a dor física é um sinal de vida e clama pela cura, o fracasso enfrentado com honestidade também clama por Deus (Isaías 53.5). Só poderá crescer na fé quem tiver o privilégio de reconhecer as misericórdias de Deus.

03. É relembrar com gratidão e fazer votos com Deus - 12-19

Acabou o sofrimento, por Deus fui liberto! Como posso retribuir-LHE?

 

a) Nos versículos 12-14 o salmista se movimenta para um testemunho de gratidão fervorosa pelas graças recebidas:

Que darei ao SENHOR por todos os seus benefícios para comigo?  Tomarei o cálice da salvação (Salmo 23.5) e invocarei o nome do SENHOR. Cumprirei os meus votos (obediência aos Mandamentos) ao SENHOR, na presença de todo o seu povo.

 

b) Nos versículos 15-16 Voluntariamente oferece a sua vida e dedica-se, por gratidão, como escravo de Deus:

Preciosa é aos olhos do SENHOR a morte dos seus santos. SENHOR, deveras sou teu servo, teu servo, filho da tua serva; quebraste as minhas cadeias.

 

 

c) Nos versículos 17-19 vemos um coração alegre e agradecido diante do trono de misericórdia:

Oferecer-te-ei sacrifícios de ações de graças e invocarei o nome do SENHOR. Cumprirei os meus votos ao SENHOR, na presença de todo o seu povo, nos átrios da Casa do SENHOR, no meio de ti, ó Jerusalém. Aleluia!

Seguindo o exemplo do salmista, você tem demonstrado gratidão a Deus e retribuído com votos de obediência?  

Conclusão

Vimos o salmista, num profundo exame de consciência, relembrando as quedas sofridas; relembrando as misericórdias de Deus e se comprometendo andar na presença de Deus, conforme os Mandamentos.

Meus irmãos, assim como o salmista, é bom fazermos sempre um honesto exame de consciência, relembrando tudo para que possamos nos fortalecer contra as ciladas das trevas, crescer na fé e com gratidão ver o quanto Deus tem feito, para renovarmos votos de obediência aos seus Mandamentos.

O Senhor tem feito maravilhas em nossas vidas. Que possamos olhar para o passado com gratidão, viver o presente com fé e amor, e olhar para o futuro com esperança, no Senhor Jesus.

Que possamos dizer como o salmista: volta minha alma para o sossego, pois, o Senhor tem sido generoso contigo!

Se você citar a nossa autoria (Paulino Cordeiro) e nosso site (http://www.familiaabencoada.org.br/) poderá pregar na sua Igreja ou publicar em outros Sites. Dê bom testemunho para poder abençoar, seja fiel.

Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada - 10.07.2011 - noite.

 

 
Links relacionados
· Mais sobre Interesse de Comunhão
· Notícias por paulino


Mais lidos: Interesse de Comunhão:
A IMPORTÂNCIA DA CEIA DO SENHOR - Marcos 14.22-26 (Pr. Paulino Cordeiro)

 

 
Opções

 Imprimir  Imprimir

 Enviar para alguém  Enviar para alguém

 

 
Hoje!
Não há histórias publicadas hoje.
 

 
Clique!









 

 
Já leu?

Interesse de Comunhão

·CONFIANÇA - Salmo 20.6-8 (Pr. Paulino Cordeiro)
·O TAMANHO DO AMOR DE DEUS - Rm – 8.24-39 (Pr. Paulino Cordeiro)
·GRANDE TROCA - Hebreus 12.1-13 (Pr. Paulino Cordeiro)
 

Certificado de registro da marca processo n.: 904102963
Todas as mensagens devem citar a fonte. Fale conosco antes de divulgar.
(41)3078-7940 / 8418-2586 cefa@familiaabencoada.org.br

Site baseado no software livre PHP-Nuke - Tempo para gerar esta página: 0.027 segundos