Comunidade Evangélica Família Abençoada - CEFA  Pastores Paulino e Roseli Cordeiro
 Seja bem-vindo!Interesses |10 Mais | Buscar em  
 
CEFA
Quem somos?
Origem
Destino
Valores
Contato e Localização
Programação
 

 
Pastorais
Mensagens
Conselhos do Pastor
Estudos
Cuidados espirituais
Testemunhos
Sermões
 

 
Atividades
Cultos
Curso Para Casais
Grupos Familiares
Discipulado
Outras
 

 
Interesses
Feminino
Masculino
Jovem
Casamento
Infantil
Comunhão
Filhos
Família
 

  
 
 

 
DEUS EXIGE - Amós 5.21-27 (Pr. Paulino Cordeiro)
Sermão
Interesse de Comunhão

O Profeta Amós, em linguagem dura como as pedras, condena os cultos e as festas religiosas que os israelitas celebravam com tanto zelo e ostentação, apenas para manter as aparências e agradar a "platéia".

Baixe aqui o áudio deste sermão no formato MP3 - (tamanho de 3.71mb).

A voz profética exorta para voltar à pratica do culto sincero, para retomar os caminhos do Culto Verdadeiro, do Juizo e da Justiça, pois, Deus está aborecido com eles. A verdade é que eles acabariam sendo escravos dos inimigos se não retomassem a pratica da comunhão verdadeira com Deus e com o próximo.

O povo fazia culto pomposo, mas se esqueciam do mais importante: O Culto Verdadeiro, o Juizo e a Justiça nos relacionamentos com Deus e com o próximo.

01.   Culto verdadeiro - v. 21-23

Nos versos 21-23 percebemos o quanto Deus estava aborrecido com a falsidade nos cultos, pois, ELE sempre oferecera do melhor ao povo, tirando-os da escravidão no Egito, sustentando-os na peregrinação pelo deserto e colocando-os na terra prometida. Agora, negavam-lhe o Culto Verdadeiro, rebelando-se aos seus Mandamentos.

Mas isto lhes ordenei, dizendo: Dai ouvidos à minha voz, e eu serei o vosso Deus, e vós sereis o meu povo; andai em todo o caminho que eu vos ordeno, para que vos vá bem. Mas não deram ouvidos, nem atenderam, porém andaram nos seus próprios conselhos e na dureza do seu coração maligno; andaram para trás e não para diante - Jr 7.23-24.

O Profeta fala, mas o sujeito é Deus; proclama a verdade, o juízo e a justiça de Deus sobre Israel e povos vizinhos. 

Com que me apresentarei ao SENHOR e me inclinarei ante o Deus excelso? Virei perante ELE com holocaustos, com bezerros de um ano? Agradar-se-á o SENHOR de milhares de carneiros, de dez mil ribeiros de azeite? Darei o meu primogênito pela minha transgressão, o fruto do meu corpo, pelo pecado da minha alma? ELE te declarou, ó homem, o que é bom e que é o que o SENHOR pede de ti: que pratiques a justiça, e ames a misericórdia, e andes humildemente com o teu Deus - Mq 6.6-8.

Para fazer Culto Verdadeiro é necessário ter um conceito verdadeiro do Deus Verdadeiro. Veja o conceito que Amós tinha de Deus: Porque é ELE quem forma os montes, e cria o vento, e declara ao homem qual é o seu pensamento; e faz da manhã trevas e pisa os altos da terra; SENHOR, Deus dos Exércitos, é o seu nome - Amós 4.13.

O2.   Que corra o juízo como as águas - v. 24a

Amós conhecia muito bem a natureza, morava num lugar desértico, chovia pouco, quando isto acontecia era alegria para as plantas, animais e homens. Fala das águas transbordantes, que enchiam as cisternas e os rios, para descrever a sede do bom Juízo de Deus e dos homens (v.24a).

A frase "corra o juízo como as águas" expressa o desejo de Deus julgar aquele povo insensato que estava agindo sem juízo (discernimento) quanto aos Mandamentos do amor a Deus e ao próximo (Mateus 22.36-40).  

Já que o povo não exercia juízo, então Deus anuncia juízo aproximadamente em 750 a.C.: Por isso, vos desterrarei para além de Damasco, diz o SENHOR, cujo nome é Deus dos Exércitos - v.27.

Assim, Deus cumpriu o seu juízo vingativo em 721 a.C., tendo exilado Israel para a Assíria: No ano nono de Oséias, o rei da Assíria tomou a Samaria e transportou a Israel para a Assíria; e os fez habitar em Hala, junto a Habor e ao rio Gozã, e nas cidades dos medos - 2 Reis 17.6.

Enquanto o Juízo (discernimento, julgamento) de Deus não inundar as nossas vidas, a sociedade humana ficará seca do juízo que conduz ao verdadeiro amor e ao verdadeiro Culto a Deus.

Corra o juízo de Deus como benção e vida para os obedientes e como condenação para os rebeldes.

Parece que tudo está perdido, que tudo está corrompido (Miquéias 7.1-6), mas que possamos viver firmes no SENHOR como Miquéias: Eu, porém, olharei para o SENHOR e esperarei no Deus da minha salvação; o meu Deus me ouvirá - Miquéias 7.7.

03.  Que corra a Justiça como ribeiro perene - v. 24b

Amós, pela sua profunda comunhão com o Deus Criador, fala do Ribeiro Perene para descrever a sua sede da Justiça de Deus. O ribeiro é um rio pequeno que corre saltitante entre as rochas, as montanhas e desertos; é perene por que é estável e parece eterno no seu curso.

A vontade de Deus, anunciada através do profeta, é de que a sua Justiça seja exercitada alegremente pelo povo, como o curso do ribeiro perene, constante e eterna.

Exercitar justiça e juízo é mais aceitável ao SENHOR do que sacrifício - Provérbios 21.3.

O Amor de Deus é fonte do amor humano, a Justiça de Deus é fonte da justiça humana. Inspirado por Deus, Amós entendeu que a justiça perene e poderosa do homem vem da comunhão com Deus, pois Deus é fiel e justo.

A vida com Deus diminui as injustiças e aumenta a responsabilidade das pessoas em tudo o que realizam; as pessoas passam a refletir a Justiça de Deus nas suas atividades (Vida estudantil, profissional e eclesiástica).

No sermão do monte (Mateus capítulo 6) Jesus explica como o amor a Deus e ao próximo se manifesta na prática da justiça: Guardai-vos de exercer a vossa justiça diante dos homens, com o fim de serdes vistos por eles; doutra sorte, não tereis galardão junto de vosso Pai celeste... 33  buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

Amós falou da parte de Deus palavras duras como as pedras daquela região desértica, mas seu amor por Deus e pelas pessoas era verdadeiro e profundo, ele era a voz do que clama por justiça; como porta voz de Deus, condenou a injustiça e a infidelidade.

Jesus Cristo que nos trouxe a mais perfeita revelação do amor de Deus Pai, também condenou com severidade a infidelidade daqueles que desprezam a Justiça e o Amor de Deus (Lucas 11.37-52).

Conclusão

Deus exige Culto Verdadeiro, que corra o juízo como as águas, que corra a Justiça como ribeiro perene e você tem se esforçado para satisfazer as exigências de Deus?

Deus exige e Jesus Cristo oferece condições para agradá-LO: Vinde a MIM, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de MIM, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o MEU jugo é suave, e o MEU fardo é leve - Mateus 11.28-30.

Se você citar a nossa autoria (Paulino Cordeiro) e nosso site (http://www.familiaabencoada.org.br/) poderá pregar na sua Igreja ou publicar em outros Sites. Dê bom testemunho para poder abençoar, seja fiel.  

Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada - 10.04.2011 - noite.

 

 
Links relacionados
· Mais sobre Interesse de Comunhão
· Notícias por paulino


Mais lidos: Interesse de Comunhão:
A IMPORTÂNCIA DA CEIA DO SENHOR - Marcos 14.22-26 (Pr. Paulino Cordeiro)

 

 
Opções

 Imprimir  Imprimir

 Enviar para alguém  Enviar para alguém

 

 
Hoje!
Não há histórias publicadas hoje.
 

 
Clique!









 

 
Já leu?

Interesse de Filhos

·Tem Pão Velho?
·Deus quer tudo!!!
 

Certificado de registro da marca processo n.: 904102963
Todas as mensagens devem citar a fonte. Fale conosco antes de divulgar.
(41)3078-7940 / 8418-2586 cefa@familiaabencoada.org.br

Site baseado no software livre PHP-Nuke - Tempo para gerar esta página: 0.023 segundos