APRENDI A VIVER CONTENTE - Filipenses 4.10-13

Pr. Paulino Cordeiro | 19-10-2016

Paulo, quando declara "aprendi a viver contente em toda e qualquer situação" expressa a grandeza da alegria em Cristo, na certeza da vida eterna.

Baixe aqui o áudio deste sermão no formato MP3 - (tamanho de Mb 4.9). 

Contente vem da palavra Grega "autarkes", composta de "autos+arkeo", que comunica a idéia de "estar possuído de força infalível" ou ser "independente das circunstancias externas". Então, viver contente significa adotar um modo de vida com valores elevados; com uma força interior (1ª Coríntios 3.16 não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?) capaz de suportar as diversas situações exteriores.

01. Quando humilhado

Aprendi a viver contente quando humilhado, rebaixado, maltratado e inferiorizado. Qual seria a fonte de inspiração para que pudesse dar um testemunho tão forte?

Paulo conhecia muito bem a vida de Jesus e dos Seus seguidores; sabia como Jesus havia sido humilhado até a morte de cruz; ele mesmo havia humilhado e permitido humilhar os seguidores do Mestre Jesus, como foi no caso de Estevão e demais Cristãos (Atos 7.59-8.3): Quando se derramava o sangue de Estêvão, tua testemunha, eu também estava presente, consentia nisso e até guardei as vestes dos que o matavam - Atos 22.20.

Assim como a Igreja do Senhor Jesus nasceu na humilhação, assim, também Paulo nasceu para Cristo num momento de grande humilhação, sendo lançado por terra e ficado cego por três dias (Atos 9.1-27). Ananias relutava em obedecer ao SENHOR para ajudar Paulo, mas recebeu ordem de Deus: ... Vai, porque este é para Mim um instrumento escolhido para levar o Meu Nome perante os gentios e reis, bem como perante os filhos de Israel; pois Eu lhe mostrarei quanto lhe importa sofrer pelo meu nome - Atos 11-16.

02. Quando honrado

Antes da conversão ao Cristianismo era chamado Saulo (pedido de Deus), após a conversão passou a ser chamado Paulo (pequeno). Era o que podemos chamar de "figurão", abastado filósofo, com cidadania Romana e Judaica, era membro do Sinédrio (Atos 26.10) e do partido dos Fariseus (Atos 23.6). Saulo era serio, honrado no que fazia e convivia com honrarias sociais e religiosas, por isto afirma saber ser honrado.

Agora ele estava sendo humilhado por aqueles que o honravam, entretanto recebia honraria superior da parte de Deus e Seu Povo, com provisão e livramentos. Por exemplo: a honraria recebida conforme Atos 16.10-13.

Quando tentaram endeusá-lo entendeu que era uma armação maligna para destruir seu trabalho: Quando as multidões viram o que Paulo fizera, gritaram em língua licaônica, dizendo: Os deuses, em forma de homens, baixaram até nós. A Barnabé chamavam Júpiter, e a Paulo, Mercúrio, porque era este o principal portador da palavra... Senhores, por que fazeis isto? Nós também somos homens como vós, sujeitos aos mesmos sentimentos, e vos anunciamos o evangelho para que destas coisas vãs vos convertais ao Deus vivo, que fez o céu, a terra, o mar e tudo o que há neles... Dizendo isto, foi ainda com dificuldade que impediram as multidões de lhes oferecerem sacrifícios - Atos 14.11-18. 

03. Com fartura e abundancia

Paulo havia experimentado toda a fartura e abundância no tempo da hipocrisia farisaica, mas, agora estava vivendo outra realidade e aprendeu a viver contente dependendo somente da provisão Divina.

Aprendi a viver contente: Não que eu procure o donativo, mas o que realmente me interessa é o fruto que aumente o vosso crédito. Recebi tudo e tenho abundância; estou suprido, desde que Epafrodito me passou às mãos o que me veio de vossa parte como aroma suave, como sacrifício aceitável e aprazível a Deus - Filipenses 4.17-18.

Hoje, muitos Crentes estão vivendo com fartura e abundância, mas, insatisfeitos confessam que estão na miséria. Você entende o porquê disto? O erro está em comparar-se com aquele que tem mais. Crentes insatisfeitos são ingratos, pois, o próprio Apóstolo Paulo nos orienta: Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco - 1ª Ts 5.18.

04. Com fome e escassez

Paulo aprendeu a viver contente, pois estava bem certo, na sua vida diária com Deus, que mesmo sendo perseguido ou a passando fome, Deus o sustentaria em toda e qualquer situação. Quando a provisão não vinha através da Igreja (Filipenses 4.14-16), ele fazia tendas (Atos 18.3).

Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Como está escrito: Por amor de ti, somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio DAQUELE que nos amou. Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor - Romanos 8.35-39.

O amor de Cristo é insuperável, nada nos detém quando vivemos e nos movemos neste poder e, assim, sempre seremos mais que vencedores.

Conclusão

O sucesso de Paulo estava fundamentado numa vida de serviço Cristão autentico, em toda e qualquer situação, daí a sua autoridade para afirmar: Tudo posso NAQUELE que me fortalece!

Aprender a viver contente é não abrir mão de viver em obediência as verdades libertadoras contidas na Palavra de Deus e do Seu filho Jesus Cristo.

No Cristianismo autentico aprendemos a viver contentes em toda e qualquer situação, pois, a alegria que está preparada, na eternidade, para aqueles que são fieis a Deus supera a todos os acontecimentos terrenos (Isaías 53.11-12).

Meu desejo é que todos aprendam a viver contentes e satisfeitos em toda e qualquer situação, para a alegria de cada um e para Glória de Deus Pai, em Cristo Jesus. Amém!

Pr. Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada - 30.05.2010 - 15.10.2016.