FAZENDO ESCOLHAS – Lucas 10.38-42

| 11-10-2015

Tudo o que fazemos, seja certo ou errado, passa pelo crivo do livre arbítrio, fazendo escolhas conforme o nosso entendimento, fundamentados simplesmente na vontade pessoal ou na vontade de Deus.

Baixe aqui o áudio deste sermão no formato MP3 - (tamanho de Mb 4.8).

Esta experiência mostra-nos exatamente como as pessoas se comportam diante do Mestre Jesus e seus ensinamentos, com isto retratando o perfil da Igreja atual. Como indivíduos Crentes vivemos fazendo escolhas, se certas ou erradas depende exclusivamente de cada um de nós.

01.Escolhendo o ativismo Benevolente

​A benevolência prática não é suficiente para agradar ao Senhor Jesus, é um triste engano pensar que apenas boas obras garantem a salvação. Jesus deixou bem claro como garantir a salvação: buscai, pois, em primeiro lugar, o seu Reino e a sua Justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas - Mateus 6.33.

Indo eles de caminho, entrou Jesus num povoado (João 11.1). E certa mulher, chamada Marta, hospedou-O na sua casa. ​Tinha ela uma irmã, chamada Maria, e esta quedava-se assentada aos pés do Senhor a ouvir-lhe os ensinamentos. Marta agitava-se de um lado para outro, ocupada em muitos serviços. Então, se aproximou de Jesus e disse: Senhor, não te importas de que minha irmã tenha deixado que eu fique a servir sozinha? Ordena-lhe, pois, que venha ajudar-me. ​Respondeu-lhe o Senhor: Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas coisas - Lucas 10.38-41.

Marta recebeu Jesus, mas continuou totalmente ocupada com as suas atividades materiais, não quis a comunhão edificante e ainda "se achou" muito especial com direito de censurar o próprio Mestre "Senhor não te importas... ordena-lhe..".

Este endemoninhamento por espírito de religiosidade tem invadido a Igreja do Senhor Jesus causando terríveis danos a sociedade. O Crente com discernimento vive uma vida equilibrada, distribuindo o seu tempo com sabedoria, no poder do Espírito Santo, de maneira que Deus seja glorificado na sua própria vida e através das suas atividades.

Marta escolheu somente receber o Senhor Jesus e afastou-se da Comunhão Santa e edificante, não recebeu a Palavra. Esta escolha é tão errada como colocar a carroça para puxar os cavalos.

Cuidado com a síndrome de Marta, ela tem apanhado muitos Crentes incautos!  

A síndrome de Marta tem sido a grande arma de satanás para levar muitas vidas à condenação eterna. As pessoas têm tempo para tudo, menos para pararem e ouvirem as Palavras de Jesus. Marta achou que tinha feito muito em abrir a porta para Jesus; assim tem sido com muitas pessoas, pois afirmam: Eu aceitei Jesus, só não quero ser fanático, vou uma vez ou outra à Igreja (aqueles crentes são muito chatos) e também acho que Bíblia não é desodorante. Vemos que Marta se considerava amiga de Jesus, mas optou pelos seus afazeres do mundo.

Será que só queria o status de Crente?

- Marta, Marta! Andas inquieta e preocupada com muitas coisas!

Marta estava presa a tradições; alegrou-se com a presença de Jesus e abriu as portas de sua casa, mas não teve tempo para Jesus.

02.Escolhendo a Comunhão Edificante

Tinha Marta uma irmã, chamada Maria, e esta quedava-se assentada aos pés do Senhor a ouvir-lhe os ensinamentos. Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só coisa; Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada - Lucas 10.39 e 42.

Maria quedava-se aos pés de Jesus, ou seja, desligou-se de tudo concentrou-se somente nas Palavras de Jesus. Sua prioridade foi ouvir os ensinamentos de Jesus.

Quando escolhemos a Comunhão Edificante o diabo não tem poder para tirar o que Jesus dá: Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada.

V.39 - Maria escolheu dedicar seu tempo a Jesus, ser Crente.

V.42 - Maria escolheu a melhor parte, e esta não lhe será tirada. Tens escolhido a melhor parte? Tens ficado aos pés de Jesus?

Não esqueça que Marta foi reprovada porque deixou as muitas coisas tomarem conta da sua mente e coração. Deixe o Espírito Santo de Deus tomar conta de tua vida.

Conclusão

Jesus valoriza a Comunhão Santa com entendimento, detesta a superficialidade com apelos emocionais. Marta quis receber o Senhor Jesus com o apelo emocional da boa recepção com um banquete; Maria entendeu que Jesus não veio para ser servido (Mc 10.45), mas, para servir e recebeu o banquete dos ensinamentos de Jesus.

Quem dedica tempo a Deus, sua Palavra e sua Igreja, alcança o verdadeiro sentido prático da salvação. Marta se deu mal, foi egoísta, presunçosa e ainda criticou quem estava agindo corretamente.

E nós, como temos agido?

Se você citar a nossa autoria (Paulino Cordeiro) e nosso site (http://www.familiaabencoada.org.br/) poderá pregar na sua Igreja ou publicar em outros Sites. Dê bom testemunho para poder abençoar, seja fiel.  

Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada - 11.10.2015 - Manhã.