CRER OU NÃO CRER? – João 3.35-36

| 01-01-2015

Crer ou não crer?

Não existe o meio termo, a pessoa é Crente ou é incrédula; a pessoa tem fé ou não tem fé.

Baixe aqui o áudio deste sermão no formato MP3 - (tamanho de 6.9mb).

Crer implica em obedecer e respeitar as condições impostas para que haja ordem no meio em que vive. Não crer é a constante disposição para se rebelar as normas do meio em que vive.

O Reino de Deus, a Igreja do Senhor Jesus é formada por pessoas que creem, entretanto, sempre existem aquelas pessoas predispostas a andarem na contramão da santidade, ou seja, querem ser reconhecidas como Crentes, mas não querem viver como Crentes.

Crer ou não crer?

01. Quem crê (João 3.16)

Deus está de braços abertos para receber todo o que NELE crê.

O Pai ama ao Filho, e todas as coisas tem confiado às suas mãos. Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna - João 3.35-36a.

Crer é o verbo que define a condição de filho de Deus: Quem crer e for batizado será salvo - Marcos 16.15a.

A libertação dos pecados e as promessas de Deus são para os Crentes: Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação. Porquanto a Escritura diz: Todo aquele que nele crê não será confundido - Romanos 10.9-11.

Crente é abençoado com Crente: De modo que os da fé são abençoados com o Crente Abraão - Gálatas 3.9.

 02. Quem não crê

Quem não crê é incrédulo, não tem fé, portanto rebelde à vontade de Deus e destinado a uma completa derrota espiritual, vivendo em meio a terríveis tormentos e sofrimentos.

O que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus. - João 3.36b.

Aos incrédulos resta a ira de Deus e a condenação eterna: Quem, porém, não crer será condenado - Marcos 16.15b.

Quem não crê vive pecando (Tito 3.10-11): Aquele que pratica o pecado procede do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio. Para isto se manifestou o Filho de Deus: para destruir as obras do diabo - 1ª João 3.8.

O pecado é um veneno mortífero: Ao contrário, cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz. Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte - Tiago 1.14-15.

Quem não crê, no sentido espiritual está morto; morte é estar separado de Deus (Mateus 13.49-50; 25.41; Lucas 16.26), e a segunda morte é estar separado de Deus para sempre (Apocalipse 20.6,14).

 

Tiago abre o entendimento das pessoas com uma analogia, comparando a sedução de satanás com a fecundação, gestação e parto de uma mulher para explicar o processo da incredulidade que conduz a morte.

Quem não crê, espiritualmente está morto e prestes a sofrer a segunda morte.

Conclusão

Crer ou não crer?

Quem crê obedece aos Mandamentos de Deus, quem não crê é rebelde e para estas pessoas as coisas de Deus são loucura.

Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente. Crês isto? - João 11.25-26.

Se você citar a nossa autoria (Paulino Cordeiro) e nosso site (http://www.familiaabencoada.org.br/) poderá pregar na sua Igreja ou publicar em outros Sites. Dê bom testemunho para poder abençoar, seja fiel.

Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada.   Sermão compartilhado em 21.12.2014 - Noite.