CONFLITOS DA VIDA CRISTÃ - Lucas 10.25-42

Pr. Paulino Cordeiro | 30-09-2013

Como acabamos de ver no texto lido, só Jesus tem a resposta certa quando estamos em conflito.

Baixe aqui o áudio deste sermão no formato MP3 - (tamanho de 6.4mb).

Um homem sábio, intérprete da Lei, temente a Deus, faz a pergunta mais importante de todos os tempos: Mestre, que farei para herdar a vida eterna? 

Vejam! O doutor da Lei fez a pergunta certa, na hora certa, na fonte certa (Jesus, a Palavra de Deus) e recebeu a resposta certa; Faze isto e viverás! 

Ele tinha o coração aberto para a Palavra, mas estava preso às leis rituais e não vivia a Lei do amor. Marta, da mesma maneira, estava presa a tradições; alegrou-se com a presença de Jesus, abriu as portas de sua casa, mas não teve tempo para Jesus. 

Prestemos atenção nas respostas de Jesus: 

01. AMOR A DEUS - V.27a 

O doutor da Lei não tinha dificuldade para amar a Deus, pois foi treinado desde criança na Lei ritualista, mas, amar ao próximo, ainda mais quando o próximo não era judeu, aí ele "entrava em parafuso".   

O judeu sempre teve muito prazer nas coisas de Deus, mas Jesus era para eles uma novidade contraditória, falava de coisas que pela Lei ritualista não entendiam.  

No amor à Palavra do Velho Testamento, podemos dizer que os judeus são um modelo para nós, obedientes e fiéis.  

V. 28 Amarás ao Senhor Teu Deus... Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Faze isto e viverás! Jesus está dizendo: você conhece, coloque em prática. 

Creio que foi bem por este motivo que Jesus pulou para o amor ao próximo, citando a parábola do Bom Samaritano.  

02. AMOR AO PRÓXIMO - V.27b 

Apesar de tantas divisões já ocorridas nas terras das 12 tribos, a Lei de Deus continuava imutável e todos aqueles povos continuavam sendo o Povo de Deus, portanto todos eram irmãos e "próximo" uns dos outros.  

V.29 - Quem é o meu próximo? Tentando escapar do Mandamento! 

V.31-32 Tanto o sacerdote como o levita, como bons seguidores da Lei, sabiam que se tocassem no homem, caso estivesse morto, ficariam contaminados. Aproveitaram a aparente situação para escaparem de fininho, pois a sua imagem estava em risco! 

V.33-35 Veja o desprendimento do samaritano, não se preocupou com as aparências e foi praticante da Palavra - Faze isto e viverás! 

O samaritano investiu sua vida, seu tempo e seu dinheiro para salvar o próximo. Que coisa linda! Será que isto ainda acontece hoje?  

Precisamos urgente, resgatar a prática da Palavra. Será que não temos agido como o sacerdote e o levita? 

V. 36-37 - Qual destes três te parece ter sido o próximo do homem que caiu nas mãos dos salteadores? Respondeu-lhe o intérprete da Lei: O que usou de misericórdia para com ele. Então, lhe disse: Vai e procede tu de igual modo. 

03. ESCOLHER A BOA PARTE - V. 42 (V.38-42)

Fazer escolhas é um privilégio exclusivo dos humanos, todavia qualquer escolha sempre será inteligente ou tola aos olhos de Deus. 

A síndrome de Marta tem sido a grande arma de satanás para levar muitas vidas à condenação eterna. As pessoas têm tempo para tudo, menos para pararem e ouvirem as Palavras de Jesus.  

Marta achou que tinha feito muito em abrir a porta para Jesus. Assim tem sido com muitas pessoas, pois afirmam: Eu aceitei Jesus, só não quero ser fanático, vou uma vez ou outra à Igreja (aqueles Crentes são muito chatos) e também acho que Bíblia não é desodorante. 

V.38 e 40 - Vemos que Marta era amiga de Jesus, mas optou pelos seus afazeres domésticos. Só queria o status de Crente? 

V.41 - Marta, Marta! andas inquieta e preocupada com muitas coisas! 

V.39 - Maria escolheu dedicar seu tempo a Jesus, ser Crente: Quedava-se assentada aos pés do Senhor a ouvir-lhe os ensinamentos. 

V.42 - Faze isto e viverás! Maria escolheu a melhor parte, e esta não lhe será tirada. Tens escolhido a melhor parte? Tens ficado aos pés de Jesus?  

Não esqueça que Marta foi reprovada porque deixou as muitas coisas tomarem conta da sua mente e coração. Deixe o Espírito tomar conta de tudo

CONCLUSÃO 

O Doutor da Lei foi sábio na resposta porque ele conhecia a Palavra de Deus, embora não praticante. Jesus se agradou dele e deu-lhe orientações preciosas, da mesma forma Maria agradou ao coração de Jesus. Ambos dedicaram tempo especial para ouvirem a Jesus.  

Quem dedica tempo a Deus, a sua Palavra e a sua Igreja, alcança o verdadeiro sentido prático da salvação. 

Marta se deu mal, foi egoísta, presunçosa e ainda criticou quem estava agindo corretamente. 

E nós, como temos agido? 

Se você citar a nossa autoria (Paulino Cordeiro) e nosso site (http://www.familiaabencoada.org.br) poderá pregar na sua Igreja ou publicar em outros Sites. Dê bom testemunho para poder abençoar, seja fiel.  

Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada - Sermão compartilhado em 29.09.2013 - Noite.