TRONO DE DEUS NA TERRA – Ex 25.8,22

| 01-12-2011

Nosso Deus é Deus de ordem, olhou para o Seu povo e viu que estavam cheios de vícios e mal acostumados com o tempo de escravidão no Egito, então marcou um encontro com Moisés, no alto do monte Sinai, para ditar Suas Leis e delegar poderes.

Baixe aqui o áudio deste sermão no formato MP3 - (tamanho de 4.24mb).

Ordenou Deus a Moisés toda a Sua Lei e pôs a Moisés como a maior autoridade humana, determinou outras autoridades abaixo de Moisés, bem como a construção do Tabernáculo, no meio do povo, onde manifestaria a Sua Glória.

E habitarei no meio dos filhos de Israel e serei o seu Deus. E saberão que eu sou o SENHOR, seu Deus, que os tirou da terra do Egito, para habitar no meio deles; eu sou o SENHOR, seu Deus. - Êxodo 29.45-46.

Filho do homem, este é o lugar do meu trono, e o lugar das plantas dos meus pés, onde habitarei no meio dos filhos de Israel para sempre - Ezequiel 43.7a.  

Todo o homem entende que a glória do rei e governante é manifesta a partir do seu trono, foi por isto que Deus ordenou a construção do Tabernáculo, lugar do Seu Trono, onde brilhou a Sua Glória e Suas Ordens foram dadas.

O Santíssimo Lugar, onde ficava o Trono de Deus, era glorioso e majestoso, porque dali se manifestava o Esplendoroso Poder de Deus.

O Véu que separava - Êxodo 26.31-33: O Rei dos reis fica separado do povo, ninguém tem livre acesso, aquele que sem autorização entrar na presença do Rei é condenado à morte. Este véu só podia ser aberto uma vez ao ano pelo Sumo Sacerdote para interceder por perdão dos pecados do povo. O Sumo Sacerdote deveria ser puro e santo, se estivesse com pecado seria fulminado na presença de Deus.

01.  Lugar da Glória de Deus - (Números 9.15-23)

Então, a nuvem cobriu a tenda da congregação, e a glória do SENHOR encheu o Tabernáculo. Moisés não podia entrar na tenda da congregação, porque a nuvem permanecia sobre ela, e a glória do SENHOR enchia o Tabernáculo. Quando a nuvem se levantava de sobre o Tabernáculo, os filhos de Israel caminhavam avante, em todas as suas jornadas; se a nuvem, porém, não se levantava, não caminhavam, até ao dia em que ela se levantava. De dia, a nuvem do SENHOR repousava sobre o Tabernáculo, e, de noite, havia fogo nela, à vista de toda a casa de Israel, em todas as suas jornadas - Êxodo 40.34-38.

A arca dentro do Lugar Santíssimo era símbolo da majestosa presença do grande EU SOU O QUE SOU (IAVÉ), onde se manifestava a Glória de Deus entre os Querubins.

A glória "Shekinah" de Deus dá direção ao Seu povo, pois, do propiciatório nascia uma nuvem de fumaça para guiá-los durante o dia e uma nuvem de fogo para guiá-los durante a noite. 

A glória "Shekinah" de Deus dá segurança ao Seu povo, pois marcham na certeza de que Deus é com eles e por eles: Partindo a arca, Moisés dizia: Levanta-te, SENHOR, e dissipados sejam os teus inimigos, e fujam diante de ti os que te odeiam - Números 10.35.

Bastava estarem com os olhos fitos na Glória de Deus para não errarem e serem felizes. Será que hoje é diferente? É diferente e é muito melhor, a Glória de Deus habita em nós, pelo Seu Espírito. Quem está com os olhos na Glória de Deus (Shekinah) não erra o caminho da vida eterna.

02. Lugar da Autoridade de Deus - Ex 25.22

Ali, virei a ti e, de cima do propiciatório, do meio dos dois querubins que estão sobre a arca do Testemunho, falarei contigo acerca de tudo o que eu te ordenar para os filhos de Israel.

Aleluia! Ali falava Deus, diretamente com Moisés e as Suas ordens eram transmitidas aos demais líderes do povo de Deus. O povo obedecia e quem se rebelava era morto.

Do Trono de Deus saem os Mandamentos para que o povo não se perca, mas tenha uma vida feliz e saudável. Deus é nosso Rei, devemos honrá-LO com nossa vida; Ele estabelece autoridades auxiliares para governar os Crentes, cabe a Igreja, com sabedoria, honrá-las.

Do Trono de Deus saíram muitas sentenças de morte aos rebeldes, mas dali, saíram todos as promessas de bênçãos que temos hoje por meio de nosso Salvador, o Senhor Jesus.

Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus - João 3.36.

Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora e já chegou, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus; e os que a ouvirem viverão.  Porque assim como o Pai tem vida em si mesmo, também concedeu ao Filho ter vida em si mesmo.  E lhe deu autoridade para julgar, porque é o Filho do Homem. Não vos maravilheis disto, porque vem a hora em que todos os que se acham nos túmulos ouvirão a sua voz e sairão: os que tiverem feito o bem, para a ressurreição da vida; e os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo - João 5.25-29.

03. Lugar do perdão de Deus - Propiciatório - Levítico 16.11-28

Tomará do sangue do novilho e, com o dedo, o aspergirá sobre a frente do propiciatório; e, diante do propiciatório, aspergirá sete vezes do sangue, com o dedo. Depois, imolará o bode da oferta pelo pecado, que será para o povo, e trará o seu sangue para dentro do véu; e fará com o seu sangue como fez com o sangue do novilho; aspergi-lo-á no propiciatório e também diante DELE.  Assim, fará expiação pelo santuário por causa das impurezas dos filhos de Israel, e das suas transgressões, e de todos os seus pecados. Da mesma sorte, fará pela tenda da congregação, que está com eles no meio das suas impurezas - Levítico 16.14-16.

Ali o Sumo Sacerdote comparecia uma vez ao ano para interceder a Deus que perdoasse os pecados do Seu povo, com o sangue de novilho como propiciação pelos seus pecados e da sua casa; com sangue de bode como propiciação pelos pecados do povo.

Ali, com este ritual, o Trono de Juízo transformava-se em Trono da Graça de Deus.

Hoje, pelo sangue de Jesus, a sentença de morte fica anulada, a Lei é cumprida e o pecador é salvo da morte eterna: Romanos 3.23-26 - pois todos pecaram e carecem da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente, por SUA GRAÇA, mediante a Redenção que há em Cristo Jesus, a quem Deus propôs, no SEU SANGUE, como propiciação, mediante a fé, para manifestar a SUA JUSTIÇA, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos; tendo em vista a manifestação da SUA JUSTIÇA no tempo presente, para ELE mesmo ser justo e o justificador daquele que tem fé em Jesus.

04. Lugar de oração e adoração - Incensário de ouro - Lv 16.12-13; Ap 4

Brasas vivas, fogo de Deus, foram tiradas do altar de sacrifícios e colocadas no incensário (porque o altar de sacrifícios foi aceso com fogo de Deus e nunca mais se apagou). Quem levasse fogo estranho na presença do SENHOR era fulminado (Levítico 10.1; Números 26.61). O incenso é tipo da oração e adoração.

Levítico 16.12-13: Tomará também, de sobre o altar, o incensário cheio de brasas de fogo, diante do SENHOR, e dois punhados de incenso aromático bem moído e o trará para dentro do Véu. Porá o incenso sobre o fogo, perante o SENHOR, para que a nuvem do incenso cubra o propiciatório, que está sobre o Testemunho, para que não morra.

O Sumo Sacerdote Arão tipifica Jesus, nosso Sumo Sacerdote que advoga junto ao Pai quando oramos (1ª João 2.1).

Somente no nome de Jesus (João 15.16) e pela intercessão do Espírito Santo é que nossas orações chegam ao Trono de Deus (Romanos 8.26).

Conclusão

Irmãos, Deus estabeleceu o seu Trono Real na terra para preparar e organizar um povo exclusivamente Seu, para refletir a Sua Glória e receber a Sua abundante Graça. O Trono de Deus na terra era um tipo de Tabernáculo Celestial, ali Deus tinha comunhão com o Seu povo redimido da escravidão no Egito, mas Deus queria prepará-lo para uma Graça ainda maior, a libertação da escravidão do pecado no poderoso sangue do seu filho Jesus, o Ungido de Deus.

Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão - Gálatas 5.1.

Se você citar a nossa autoria (Paulino Cordeiro) e nosso site (http://www.familiaabencoada.org.br/) poderá pregar na sua Igreja ou publicar em outros Sites. Dê bom testemunho para poder abençoar, seja fiel.

Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada - Sermão compartilhado em 20.05.2007 e 27.11.2011 - noite.