PÉSSIMO NEGÓCIO – Lucas 22.1-6

| 20-10-2010

O ser humano é um negociador nato, sendo que uns pendem para os negócios honestos e outros para os desonestos.

(Baixe aqui o áudio deste sermão no formato MP3 -(tamanho de  3.63mb).

Não existe pior negócio do que trair um inocente a serviço da salvação. O preço da traição é a morte espiritual e muitas vezes a morte física, como foi o caso de Judas Iscariotes.

01.   Passos para um negócio maldito

Todo o negócio maldito passa por um processo mental, vai sendo armado um plano, inspirado pelos poderes das trevas, até que se concretize:

a) O desejo de realizar um negócio maldito toma conta dos pensamentos, o inferno se alvoroça, o povo que se dizia ser de Deus estava contra Deus, maquinava uma terrível traição - v. 2 (Jo 1.11 veio para o que era Seu, e os Seus...

b)  Satanás possui o corpo da pessoa que realizará o negócio maldito - Lucas 22.3:

Deste momento em diante a pessoa passa a fazer tudo o que os espíritos malignos lhe ordenarem. Pessoas possuídas são manipuladas pelo maligno e, também, passam a manipular, pelo poder maligno que está nelas, outras pessoas.  

c)  Satanás já estando no comando (possui o corpo), ele entra em ação para realizar o negócio maldito:

Procura outras pessoas dominadas pelos poderes das trevas para entrarem em entendimento e realizarem o negócio maldito, pactos malignos são realizados - Lucas 22.4.

Este (Judas endemoninhado) foi entender-se com os principais sacerdotes e os capitães...

d)  Todo o negócio maldito passa por uma reunião infernal:          

Alegram-se diante de uma trama bem armada; financiam o negócio maldito; aguardam uma "boa ocasião" para que sejam bem sucedidos e tudo ocorra na "calada da noite", em surdina, sem tumultos.

02.   Resultados de um negócio maldito

Quando alguém se rebela a vontade de Deus, satanás faz achar que um negócio maldito lhe é altamente rentável. Vejamos alguns resultados visíveis na vida de quem entra no mundo dos negócios malditos:

a) Vende a sua dignidade para prejudicar inocentes:

Que me quereis dar, e eu vo-lo entregarei? E pagaram-lhe trinta moedas de prata - Mateus 26.15.

Multidões continuam fazendo péssimos negócios, abandonam a Lei de Deus e suas promessas, visando lucros sem importar-se com o nojento rastro de desonra que vão deixando para trás.

a) A mentira flui dos seus lábios como se fosse grande verdade:

Trai na "na cara dura" e ainda se faz de vitima!

Então, Judas, que o traía, perguntou: Acaso, sou eu, Mestre? Respondeu-lhe Jesus: Tu o disseste - Mateus 26.25.

b) A dissimulação brota com naturalidade, finge ter comunhão:

Falava ele ainda, quando chegou uma multidão; e um dos doze, o chamado Judas, que vinha à frente deles, aproximou-se de Jesus para o beijar. Jesus, porém, lhe disse: Judas, com um beijo trais o Filho do Homem? - Lucas 22.47-48 

c) Afunda-se em remorsos e seu fim é depressão e morte:

Então, Judas, o que o traiu, vendo que Jesus fora condenado, tocado de remorso, devolveu as trinta moedas de prata aos principais sacerdotes e aos anciãos, dizendo: Pequei, traindo sangue inocente. Eles, porém, responderam: Que nos importa? Isso é contigo. Então, Judas, atirando para o santuário as moedas de prata, retirou-se e foi enforcar-se - Mateus 27.3-5

03.   Como evitar péssimos negócios?

Jesus é nosso perfeito exemplo de como rejeitar a oferta satânica: Levou-o ainda o diabo a um monte muito alto, mostrou-lhe todos os reinos do mundo e a glória deles e lhe disse: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares. Então, Jesus lhe ordenou: Retira-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto. Com isto, o deixou o diabo, e eis que vieram anjos e o serviram - Mateus 4.8-9

Jesus foi obediente até o fim, por isso recebeu toda a autoridade (Mateus 28.18): A si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz. Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai - Filipenses 2.8-11.

O resultado da obediência é vitória completa: Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé. Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda. - 2ª Timóteo 4.7-8

Conclusão

Usei como exemplo a traição de Judas e suas conseqüências, porém trazendo isto para a vida pratica vemos que qualquer negócio desonesto é traição e maldito, acarretando morte espiritual e até morte física.

Devemos fugir de todas as propostas desonestas, por mais lucrativas que pareçam. Judas, além de não evitar o negócio desonesto, ainda quis obter lucro trocando o Bendito Filho de Deus por trinta moedas de prata.

E você, como tem reagido diante das oportunidades de lucrar traindo inocentes?

Todo o tipo de traição e todo o bem é como se estivesse fazendo ao próprio SENHOR Jesus: Então, lhes responderá: Em verdade vos digo que, sempre que o deixastes de fazer a um destes mais pequeninos, a mim o deixastes de fazer. E irão estes para o castigo eterno, porém os justos, para a vida eterna - Mateus 25.45-46.

Devemos escolher o melhor negócio do mundo, que é a salvação de Deus através de seu Filho Jesus Cristo, obedecendo somente aos seus Mandamentos.

Se você citar a nossa autoria (Paulino Cordeiro) e nosso site (http://www.familiaabencoada.org.br/) poderá pregar na sua Igreja ou publicar em outros Sites. Dê bom testemunho para poder abençoar, seja fiel.  

Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada - 17.10.2010 - noite.