Salmos 116 - Como posso retribuir-Lhe?

Pr. Paulino Cordeiro | 01-03-2006

 

Este Salmo nos revela um deleite contagiante e uma gratidão tocante, é o tributo pessoal de um homem cuja oração recebeu uma resposta cumulativa. Agora, veio para o templo, para contar aos irmãos o que lhe aconteceu, e para agradecer a generosidade de Deus quando se encontrava em aperto. Nos ensina a encontrarmos palavras a respeito das nossas próprias ações, pois, é o testemunho público de uma experiência pessoal. Vejamos alguns aspectos riquíssimos deste texto:

 

A angústia relembrada: v.1-4

  • V. 1 - Amo o Senhor porque ele ouve a minha voz e as minhas súplicas. O salmista lembra-se que o Senhor "ouve a minha voz" em momentos de súplica e toma uma resolução:

  • V. 2 - Invocá-lo-ei enquanto eu viver. É uma resolução de confiar unicamente em Deus.

  • V. 3 - Laços de morte... angústias do inferno...São figuras de linguagem que descrevem uma situação deplorável: doença, desilusão ou depressão.

  • V. 4 - Diante da situação desesperadora o único refúgio é o nome do Senhor: Então invoquei... A tradução mais correta é: continuei chamando o nome do Senhor.

 

Misericórdia relembrada: v.5-11

Nestes versículos vemos uma enorme alegria na oração respondida:

  • V. 6 - O Senhor vela pelos simples. O salmista, na sua humildade, se equipara aos "tontos" porque Deus é misericordioso e atende até os tontos.

  • V. 7 - Volta minha alma, ao teu sossego, pois o Senhor tem sido generoso contigo. Fica de novo em descanso, meu coração.

  • V. 8 - Se lembra com gratidão pelo livramento Divino.

  • V. 9 - Andarei na presença do Senhor. É andar na Luz. Uma resolução de compromisso e gratidão ante a misericórdia de Deus.

  • V. 10 - Paulo dá melhor interpretação: eu cri, por isso falei (2ª Co 4.13).

 

Gratidão fervorosa: v.12-19

Aqui o salmo se movimenta para o clímax de uma ação de graça:

  • V. 12-14 - Eis um lindo vislumbre da Graça de Deus e da resposta humana, tudo em termos simples e diretos.

  • V. 15-16 - Voluntariamente oferece a sua vida e dedica-se como escravo de Deus.

  • V. 17-19 - Aleluia! Aqui vemos o ser humano de coração alegre e agradecido diante do trono de misericórdia.

 

Meus irmãos, assim como o salmista, é hora de fazermos um levantamento diante de Deus, relembrando as nossas angústias, as misericórdias de Deus e tudo isto com um coração agradecido porque o Senhor tem feito maravilhas em nossas vidas.

Um ano se finda; que possamos olhar para o passado com gratidão, viver o presente com fé e amor, e olhar para o futuro com esperança, no Senhor Jesus. Que possamos dizer como o salmista: volta minha alma para o sossego, pois, o Senhor tem sido generoso contigo.

 

Pr. Paulino Cordeiro

(Boletim 186)