UNÇÃO DE JOSÉ – Gênesis 37 a 45

| 24-02-2010

José era bom e puro desde a sua infância, muito amado pelo seu pai terreno e, pelo que vemos na sua história, também era muito amado por Deus Pai.

 (Baixe aqui o áudio deste sermão no formato MP3 -  tamanho de 4.14Mb)

O que aconteceu com José se repete em muitas famílias e na Igreja em geral, pois os verdadeiros ungidos de Deus acabam sendo rejeitados, porém Deus é Fiel e Justo, não abandona o seu ungido (mais detalhes no áudio).

Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado - Jó 42.2.         

01. Unção de revelação profética - Gênesis 37.05-11

José era considerado pelos seus irmãos o "queridinho do papai" e isto lhes causava um ciúme mortal. A situação agravou-se quando recebeu visão profética através de sonho, pois, para ser compreendida nem precisava ser interpretada dado a sua clareza.

Pois lhes disse: Rogo-vos, ouvi este sonho que tive: Atávamos feixes no campo, e eis que o meu feixe se levantou e ficou em pé; e os vossos feixes o rodeavam e se inclinavam perante o meu. Então, lhe disseram seus irmãos: Reinarás, com efeito, sobre nós? E sobre nós dominarás realmente? E com isso tanto mais o odiavam, por causa dos seus sonhos e de suas palavras. Teve ainda outro sonho e o referiu a seus irmãos, dizendo: Sonhei também que o sol, a lua e onze estrelas se inclinavam perante mim. Contando-o a seu pai e a seus irmãos, repreendeu-o o pai e lhe disse: Que sonho é esse que tiveste? Acaso, viremos, eu e tua mãe e teus irmãos, a inclinar-nos perante ti em terra? Seus irmãos lhe tinham ciúmes; o pai, no entanto, considerava o caso consigo mesmo.

Nada o deteria, apesar de todas as investidas do inimigo, pois havia nascido um sonhador, um sonhador que sonhava os sonhos de Deus para o seu povo.

02. Unção de prosperidade - Gênesis 39.1-6

Tudo parecia estar contra José, mas nada o deteria, pois, Deus era com ele e nenhum dos seus planos pode ser frustrado, por isto recebeu grande unção de Deus para administrar bens materiais.

O SENHOR era com José, que veio a ser homem próspero; e estava na casa de seu senhor egípcio. Vendo Potifar que o SENHOR era com ele e que tudo o que ele fazia o SENHOR prosperava em suas mãos, logrou José mercê perante ele, a quem servia; e ele o pôs por mordomo de sua casa e lhe passou às mãos tudo o que tinha. E, desde que o fizera mordomo de sua casa e sobre tudo o que tinha, o SENHOR abençoou a casa do egípcio por amor de José; a bênção do SENHOR estava sobre tudo o que tinha, tanto em casa como no campo. Potifar tudo o que tinha confiou às mãos de José, de maneira que, tendo-o por mordomo, de nada sabia, além do pão com que se alimentava. José era formoso de porte e de aparência.

O inimigo dos ungidos de Deus não estava contente com José, outra vez ataca para derrotá-lo usando a própria esposa de Potifar: Aconteceu, depois destas coisas, que a mulher de seu senhor pôs os olhos em José e lhe disse: Deita-te comigo. Ele, porém, recusou e disse à mulher do seu senhor: Tem-me por mordomo o meu senhor e não sabe do que há em casa, pois tudo o que tem me passou ele às minhas mãos. Ele não é maior do que eu nesta casa e nenhuma coisa me vedou, senão a ti, porque és sua mulher; como, pois, cometeria eu tamanha maldade e pecaria contra Deus? - Gênesis 39.7-9.

O investimento do mal, através da esposa de Potifar, foi grande contra José e conseguiu sob mentiras lançá-lo na prisão (Gênesis 39.10-20), porém, O SENHOR era com José e lá também prosperou ganhando a confiança de todos: O SENHOR, porém, era com José, e lhe foi benigno, e lhe deu mercê perante o carcereiro; o qual confiou às mãos de José todos os presos que estavam no cárcere; e ele fazia tudo quanto se devia fazer ali. E nenhum cuidado tinha o carcereiro de todas as coisas que estavam nas mãos de José, porquanto o SENHOR era com ele, e tudo o que ele fazia o SENHOR prosperava - Gênesis - 39.21-23.

Porque será que Deus era com José, de maneira tão poderosa?

03. Unção de sabedoria - Gênesis 41.25-39

Aparências não importam a Deus, Ele vê o coração. José estava condenado pelas leis humanas, porém exaltado pelas Leis de Deus (1ª Pedro 5.6-7). Naquela prisão Deus potencializou sua unção sobre José, rompendo com sabedoria de Deus para revelar sonhos; primeiro dos seus colegas de prisão (Gênesis 40.1-23) e depois para revelar os sonhos do próprio Faraó, mediante o testemunho do copeiro cujo sonho havia sido interpretado e que conforme a interpretação fora restituído ao cargo (Gênesis 41.13).

Faraó mandou chamar a José (Gênesis 41.14) e compartilhou um sonho que o atormentava muito e nenhum dos seus magos tinha sabedoria para interpretá-lo (Gênesis 41.1-8).

Assim começa o diálogo entre José e o Faraó: Este lhe disse: Tive um sonho, e não há quem o interprete. Ouvi dizer, porém, a teu respeito que, quando ouves um sonho, podes interpretá-lo. Respondeu-lhe José: Não está isso em mim; mas Deus dará resposta favorável a Faraó. Então, contou Faraó a José... Gênesis 41.15-17.

José, como todos os sábios do Rei, não sabia como revelar o sonho, porém tinha plena certeza de que a Unção da Sabedoria de Deus estava sobre ele, por esta razão não se impressionou com os elogios do Faraó e simplesmente exaltou a Deus dizendo: Deus dará resposta favorável a Faraó.    

A conversa foi poderosamente reveladora e Deus revelou o seu conceito a respeito de Jose pela boca do Faraó: Disse Faraó aos seus oficiais: Acharíamos, porventura, homem como este, em quem há o Espírito de Deus? Depois, disse Faraó a José: Visto que Deus te fez saber tudo isto, ninguém há tão ajuizado e sábio como tu - Gênesis 41.38-39.

04. Unção de autoridade - Gênesis 41.40-49

José, desde sua infância, foi sendo preparado por Deus em meio a muitas tentações e provações até que estivesse pronto para receber autoridade. Agora, eis a grande oportunidade e assim termina o diálogo entre José e o Faraó: Administrarás a minha casa, e à tua palavra obedecerá todo o meu povo; somente no trono eu serei maior do que tu. Disse mais Faraó a José: Vês que te faço autoridade sobre toda a terra do Egito. Então, tirou Faraó o seu anel de sinete da mão e o pôs na mão de José, fê-lo vestir roupas de linho fino e lhe pôs ao pescoço um colar de ouro. E fê-lo subir ao seu segundo carro, e clamavam diante dele: Inclinai-vos! Desse modo, o constituiu sobre toda a terra do Egito. Disse ainda Faraó a José: Eu sou Faraó, contudo sem a tua ordem ninguém levantará mão ou pé em toda a terra do Egito - Gênesis 41.39-44.

Inclinai-vos! A revelação profética dada ao menino José estava se cumprindo.

Todas as revelações proféticas, dadas por Deus, por mais que demorem um dia se manifestam: José era governador daquela terra; era ele quem vendia a todos os povos da terra; e os irmãos de José vieram e se prostraram rosto em terra, perante ele - Gênesis 42.6.

A autoridade que Deus dá ninguém pode retirá-la, ela se cumpre para manifestar a Glória de Deus.

Conclusão

O mundo não tem poder sobre a Unção que Deus dá. Assim como José, as pessoas que agem sob a Unção de Deus são mais que vencedores, no tempo de Deus tudo se cumpre para o bem do Seu Povo; por estrado de seus pés são os inimigos.

O nosso Deus não é um deus de projetos inacabados, queiramos ou não, os seus planos jamais serão frustrados; unção concedida é vitória manifesta, no tempo de Deus.

Pr. Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada - 21.02.2010 - noite.