PLENITUDE DE DEUS – SUBMISSÃO – Efésios 3.14-21

| 12-02-2010

Plenitude de Deus envolve o próprio Deus, Jesus Cristo, o Espírito Santo e a Palavra de Deus, formando o Conselho Sobrenatural para habilitar o Crente a uma vida Cristã vitoriosa.

 (Baixe aqui o áudio deste sermão no formato MP3 -  tamanho de 6.84Mb)


O Apóstolo Paulo ora a Deus, de joelhos, suplicando para que a Igreja fosse tomada pelo Poder do Espírito Santo e assim pudesse conhecer o amor de Cristo, sendo envolvida pela plenitude de Deus.

Para vivermos a Plenitude de Deus, primeiramente é necessário tomarmos uma decisão pela salvação em Jesus Cristo, ou seja, conversão para o Reino de Deus e, mediante esta atitude, o Espírito Santo de Deus passa a habitar em nós (João 3.3-8).

Precisamos conhecer e nos submetermos a alguns princípios para ficarmos cheios do Espírito, pois sabemos que o próprio Espírito Santo de Deus conduz o crente conforme o Seu prazer para suprir as necessidades pessoais e locais (1ª coríntios 12.7-11).

Temos alguns elementos básicos para a caminhada na plenitude de Deus, comuns a todos aqueles que quiserem andar guiados pelo Espírito Santo: 01. Conhecimento; 02. Submissão; 03. Exercício. Hoje estaremos compartilhando apenas o segundo ponto.

01. Submissão a Deus Pai - v.14

Submissão a Deus é sujeitar-se aos seus Mandamentos e à sua Vontade, passando a obedecê-LO humildemente e constantemente.

Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que Ele, em tempo oportuno, vos exalte, lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós - 1ª Pedro 5.6-7.

Ou supondes que em vão afirma a Escritura: É com ciúme que por nós anseia o Espírito, que ele fez habitar em nós? Antes, Ele dá maior graça; pelo que diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes. Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós outros. Purificai as mãos, pecadores; e vós que sois de ânimo dobre, limpai o coração. Afligi-vos, lamentai e chorai. Converta-se o vosso riso em pranto, e a vossa alegria, em tristeza. Humilhai-vos na presença do Senhor, e ele vos exaltará. Tiago 4.5-10.

Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância; pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento, porque escrito está: Sede santos, porque Eu sou santo (Levítico 20.7) - 1ª Pedro 1.14-16.

Submissão a Deus é estar constantemente atento a todos os seus Mandamentos para agradá-LO e assim andarmos na sua Graça.

02. Submissão a Jesus Cristo - v.17-19 (Ef 4.11; Gl 2.19-20; Rm 6.14-16; 14.7-9)

Jesus, o Deus Eterno, se fez homem para declarar sua amizade por nós, porém Ele exige obediência: Vós sois meus amigos, se fazeis o que eu vos mando. Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer. Não fostes vós que me escolhestes a Mim; pelo contrário, Eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, Ele vo-lo conceda - João 15.14-16.

Você quer ser amigo de Jesus? - Sim? - Então obedeça e faça o que Ele manda!

O Pai ama ao Filho, e todas as coisas tem confiado às suas mãos. Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus - João 3.35-36.

Você conhece os Mandamentos de Deus reafirmados por Jesus (Lucas 9.23-25)?

03. Submissão ao Espírito Santo - v.16

O Espírito Santo é uma autoridade muito íntima que exige a experiência pessoal da Salvação em Jesus Cristo para que possamos entendê-LO e obedecer à sua vontade.

Mas Eu vos digo a verdade: convém-vos que Eu vá, porque, se Eu não for, o Consolador (Espírito Santo) não virá para vós outros; se, porém, Eu for, Eu vo-lo enviarei. Quando Ele vier, convencerá o mundo (humanidade) do pecado, da justiça e do juízo: do pecado, porque não crêem em mim; da justiça, porque vou para o Pai, e não Me vereis mais; do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado - João 16.7-11.

Você tem permitido que o Espírito Santo te convença ou tem se rebelado à sua voz?

A Bíblia nos exorta a não apagar o Espírito e aplica a mesma palavra usada para não apagar a fogueira. O Espírito Santo é como um fogo que além de iluminar queima as impurezas. Não apagueis o Espírito - 1 Ts 5.19.

O Espírito Santo deseja queimar todas as impurezas e as palhas da vida. Cabe ao crente não apagar estas chamas purificadoras: Disse João a todos: Eu, na verdade, vos batizo com água, mas vem o que é mais poderoso do que eu, do qual não sou digno de desatar-lhe as correias das sandálias; ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo. A sua pá, ele a tem na mão, para limpar completamente a sua eira e recolher o trigo no seu celeiro; porém queimará a palha em fogo inextinguível - Lucas 3.16-17.

04. Submissão a Palavra de Deus

A Palavra de Deus apresenta normas de fé e conduta para que os filhos e filhas de Deus a obedecendo tenham uma vida vitoriosa.

Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então, farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido - Josué 1.8.

Se a Palavra de Deus diz como agirmos, porque agimos como queremos?          

É ela que nos instrui em toda a verdade: Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra - 2Tm 3.16.17. 

Não basta saber o que ela diz, é preciso obedecer, alimentar-se da Palavra: Despojando-vos, portanto, de toda maldade e dolo, de hipocrisias e invejas e de toda sorte de maledicências, desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele (Palavra de Deus), vos seja dado crescimento para salvação, se é que já tendes a experiência de que o Senhor é bondoso - 1 Pedro 2.1-3.

A Palavra de Deus não é para ser questionada ou manipulada, mas é para ser incondicionalmente obedecida, seguindo o exemplo de Jesus que se humilhou e foi obediente até a morte e morte de cruz (Filipenses 2.8).

Conclusão

Sem esforço e vontade pessoal na vida Cristã diária, sendo submissos a Deus, ao seu Filho Jesus, ao Espírito Santo e à sua Palavra, jamais poderemos experimentar a Plenitude de Deus com o verdadeiro progresso.

Desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele - Mateus 11.12.

Pr. Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada - 07.02.2010 - noite.