PLENITUDE DE DEUS – CONHECIMENTO – Efésios 3.14-21

| 06-02-2010

Plenitude de Deus envolve o próprio Deus, Jesus Cristo, o Espírito Santo e a Palavra de Deus, formando o Conselho Sobrenatural para habilitar o Crente a uma vida Cristã vitoriosa.

 (Baixe aqui o áudio deste sermão no formato MP3 -  tamanho de 4.02Mb)

O Apóstolo Paulo ora a Deus, de joelhos, suplicando para que a Igreja fosse tomada pelo Poder do Espírito Santo e assim pudesse conhecer o amor de Cristo, sendo envolvida pela plenitude de Deus.

Para vivermos a Plenitude de Deus, primeiramente é necessário tomarmos uma decisão pela salvação em Jesus Cristo, ou seja, conversão para o Reino de Deus e, mediante esta atitude, o Espírito Santo de Deus passa a habitar em nós (João 3.3-8).

Precisamos conhecer alguns princípios para ficarmos cheios do Espírito, pois sabemos que o próprio Espírito Santo de Deus conduz o crente conforme o Seu prazer para suprir as necessidades pessoais e locais (1ª coríntios 12.7-11).

Temos alguns elementos básicos para a caminhada na plenitude de Deus, comuns a todos aqueles que quiserem andar guiados pelo Espírito Santo: 01. Conhecimento; 02. Submissão; 03. Exercício. Hoje estaremos compartilhando apenas o primeiro ponto.

01. Conhecimento do Amor de Deus

O Apóstolo Paulo ora ajoelhado suplicando a Deus para que a Igreja alcance conhecimento: Por esta causa, me ponho de joelhos diante do Pai, de quem toma o nome toda família, tanto no céu como sobre a terra, para que, segundo a riqueza da sua glória, vos conceda que sejais fortalecidos com poder, mediante o seu Espírito no homem interior; e, assim, habite Cristo no vosso coração, pela fé, estando vós arraigados e alicerçados em amor, a fim de poderdes compreender, com todos os santos, qual é a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade e conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, para que sejais tomados de toda a plenitude de Deus - Efésios 3.14-19.

Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor. Nisto se manifestou o amor de Deus em nós: em haver Deus enviado o seu Filho unigênito ao mundo, para vivermos por meio DELE - 1ª João 4.7-8

A Plenitude de Deus só poderá ser desenvolvida na vida de quem é nascido de Deus, pois, Deus é amor e o amor é fruto do Espírito Santo de Deus (o Espírito Santo de Deus passa a habitar na vida das pessoas ao se converterem).

02. Conhecimento do Papel do Espírito Santo

É necessário conhecer o papel do Espírito Santo e Sua obra na vida do crente. Deus tem um propósito para cada um, mas como conhecer o propósito de Deus? - É obra do Espírito Santo, pela Palavra, contida na Bíblia!

Aconteceu que, estando Apolo em Corinto, Paulo, tendo passado pelas regiões mais altas, chegou a Éfeso e, achando ali alguns discípulos, perguntou-lhes: Recebestes, porventura, o Espírito Santo quando crestes? Ao que lhe responderam: Pelo contrário, nem mesmo ouvimos que existe o Espírito Santo - Atos 19.1-2.

Foi-se o tempo do batismo de João Batista, as pessoas precisam ter conhecimento de que quando crêem recebem imediatamente o Espírito Santo da Promessa (atos 1.8) e com poder e autoridade passam a testemunhar as Palavras da Salvação. No início do Cristianismo a maioria das pessoas ainda não havia ouvido falar do Espírito Santo; hoje, ao contrário, a maioria houve falar, porém de forma distorcida, nem buscam o conhecimento Bíblico (Mateus 22.29).

Paulo suplica a Deus que segundo a riqueza da sua glória, vos conceda que sejais fortalecidos com poder, mediante o seu Espírito no homem interior (v.16).

O Espírito Santo molda o caráter do Crente (Gálatas 5.22-23) e capacita com Dons para o serviço no Reino de Deus (1ª Co 12.7-12; Rm 1.11; 1ª Co 7.7; Efésios 4.11-12; 1ª Pedro 4.10).

03. Conhecimento do Pecado

O pecado afasta de Deus e abre espaço para o Diabo e entristece o Espírito: Por isso, deixando a mentira, fale cada um a verdade com o seu próximo, porque somos membros uns dos outros. Irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira, nem deis lugar ao diabo. Aquele que furtava não furte mais; antes, trabalhe, fazendo com as próprias mãos o que é bom, para que tenha com que acudir ao necessitado. Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, e sim unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e, assim, transmita graça aos que ouvem. E não entristeçais o Espírito de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção. Longe de vós, toda amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmias, e bem assim toda malícia. Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou. Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; e andai em amor, como também Cristo nos amou e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em aroma suave. Mas a impudicícia e toda sorte de impurezas ou cobiça nem sequer se nomeiem entre vós, como convém a santos; nem conversação torpe, nem palavras vãs ou chocarrices, coisas essas inconvenientes; antes, pelo contrário, ações de graças. Sabei, pois, isto: nenhum incontinente, ou impuro, ou avarento, que é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus. - Efésios 4.25-32 a 5.5.

Paulo orou a Deus pedindo a manifestação do amor, do Espírito Santo e da Plenitude de Deus, para que assim o povo tivesse conhecimento do pecado (Rm 6.23).

04. Conhecimento do Arrependimento e Confissão

Arrependimento e confissão são as duas coisas que o crente deve fazer com os seus pecados conhecidos e sempre pedir que sejam revelados os pecados ocultos.

Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero e não holocaustos; pois não vim chamar justos, e sim pecadores ao arrependimento - Mateus 9.13.

Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados - Atos 3.19.

Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras - Apocalipse 2.5.

Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, guarda-o e arrepende-te. Porquanto, se não vigiares, virei como ladrão, e não conhecerás de modo algum em que hora virei contra ti - Apocalipse 3.3.

Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós - 1ª João 1.9-10.           

Conclusão

Plenitude de Deus, para alcançá-la precisamos primeiramente conhecer alguns aspectos ensinados por Deus Pai, através da Bíblia, sendo que primeiro tudo deve passar pelo conhecimento, pois somos seres inteligentes e tudo deve passar pela nossa capacidade de escolher.

            Você entendeu o quanto é importante tomar pleno conhecimento da vontade de Deus, para sermos tomados da Plenitude de Deus?

- Sim?

Então é só buscar plena comunhão com Deus e com a Igreja, ler e reler a Bíblia!

Pr. Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada - 31.01.2010 - noite.