HERANÇA E POSSE – Deuteronômio 30.11-20

| 18-12-2009

O povo de Deus havia sido liberto da escravidão no Egito, com a promessa de uma herança maravilhosa, a Terra Prometida, onde corria leite e mel, porém, uma geração foi consumida no deserto por causa da sua dureza de coração.

Agora, passados 40 anos, Moisés está dirigindo estas palavras a uma nova geração que deverá ser obediente para que possa tomar posse da herança prometida.

Assim como Deus agiu com aquele povo lá no deserto, continua sendo o mesmo conosco, Ele é eterno, não muda na sua disposição para abençoar, porém, exige uma decisão pessoal.

01. Deus pede coisas possíveis - v. 11-14

Deus conhece minuciosamente cada ser humano: SENHOR, Tu me sondas e me conheces. Sabes quando me assento e quando me levanto; de longe penetras os meus pensamentos. Esquadrinhas o meu andar e o meu deitar e conheces todos os meus caminhos. Ainda a palavra me não chegou à língua, e Tu, SENHOR, já a conheces toda. Os teus olhos me viram a substância ainda informe, e no teu Livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda. Que preciosos para mim, ó Deus, são os teus pensamentos! E como é grande a soma deles! - Salmo 139.1-4 e 16-17.

Deus nos conhece muito bem, é por isto que tudo aquilo que de nós exige é possível realizarmos, basta obedecermos: Porque este mandamento que, hoje, te ordeno não é demasiado difícil, nem está longe de ti. Não está nos céus, para dizeres: Quem subirá por nós aos céus, que no-lo traga e no-lo faça ouvir, para que o cumpramos? Nem está além do mar, para dizeres: Quem passará por nós além do mar que no-lo traga e no-lo faça ouvir, para que o cumpramos? Pois esta Palavra está mui perto de ti, na tua boca e no teu coração, para a cumprires.

Deus pede coisas possíveis e, para facilitar a nossa vida, deixou a Palavra inspirado pelo poder do Espírito que é a Bíblia Sagrada; então, Deus tem pedido demais para nós?

A humanidade tem sido muito "cara de pau", quer as bênçãos do SENHOR, mas não que obedecer ao SENHOR das bênçãos.

02. Deus exige uma decisão - v. 15-18

Tudo o que realizamos, diariamente, exige uma decisão, pois bem, como Deus concedeu-nos o livre arbítrio, cabe a nós aceitar ou não a sua proposta.

Vê que proponho, hoje, a vida e o bem, a morte e o mal; se guardares o mandamento que hoje te ordeno, que ames o SENHOR, teu Deus, andes nos seus caminhos, e guardes os seus Mandamentos, e os seus estatutos, e os seus juízos, então, viverás e te multiplicarás, e o SENHOR, teu Deus, te abençoará na terra à qual passas para possuí-la. Porém, se o teu coração se desviar, e não quiseres dar ouvidos, e fores seduzido, e te inclinares a outros deuses, e os servires, então, hoje, te declaro que, certamente, perecerás; não permanecerás longo tempo na terra à qual vais, passando o Jordão, para a possuíres.

Deus é extremamente justo e razoável, Ele está disposto a compartilhar com a humanidade todas as suas riquezas, entretanto a sua proposta é inegociável.

Deus está esperando uma decisão pessoal, Ele é muitíssimo honrado e reto, respeitará a decisão de cada pessoa. Muito se alegrará com aqueles que decidirem pela vida e o bem, porém levanta um grande lamento por aqueles escolhem a morte e mal. 

03. Deus espera que você tome posse da Herança - v.19-20

Deus preparou tudo e disse: É de vocês, tomem posse da benção para vocês e seus descendentes, pois é uma herança bendita deixada pelos seus pais, Abraão, Isaque e Jacó.

Os céus e a terra tomo, hoje, por testemunhas contra ti, que te propus a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência, amando o SENHOR, teu Deus, dando ouvidos à sua voz e apegando-te a Ele; pois disto depende a tua vida e a tua longevidade; para que habites na terra que o SENHOR, sob juramento, prometeu dar a teus pais, Abraão, Isaque e Jacó.

Disto depende a tua vida, o teu sucesso e a tua longevidade: Amando o SENHOR, teu Deus, dando ouvidos à sua voz e apegando-te a Ele.

Conclusão

Abraão, Isaque e Jacó são conhecidos como os nossos pais na fé, pois foi pela obediência e fidelidade deles que a sua descendência herdou a terra prometida, Canaã, onde corria leite e mel.

De lá para cá, a humanidade vem tornando-se cada vez mais rebelde, todavia, Deus, pela grandeza de seu amor para conosco, sempre proveu misericórdia e chegou ao extremo, a ponto de sacrificar seu próprio Filho Jesus para nos salvar.

Deus continua sendo o mesmo, suas condições continuam inegociáveis; Ele pede coisas possíveis, pois conhece as nossas limitações; exige uma decisão porque nos fez inteligentes e aptos para decidirmos entre a vida e o bem ou a morte e o mal; Deus espera que cada pessoa tome posse da herança, pois, através do seu Filho Jesus fez-nos herdeiros do seu Reino.

  Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação. Porquanto a Escritura diz: Todo aquele que nele crê não será confundido - Romanos 10.9-11.

Pr. Paulino Cordeiro - Pastor da CEFA - Comunidade Evangélica Família Abençoada - 13.12.2009 -noite.