TESOUROS - Lc 12.13-34

Pr. Paulino Cordeiro | 01-04-2009

Existe um conflito interno, em cada ser humano, entre a busca por tesouros materiais ou tesouros espirituais, pois, ambos fazem parte da vida.   

Se nos desviarmos do equilíbrio, segundo a Bíblia, e pendermos para a caça de riquezas terrenas, que são temporárias, as riquezas espirituais não farão parte de nosso plano de vida        

Só temos uma saída, que é buscar a sabedoria, como fez o Rei Salomão (2º Crônicas 1.10-12) que foi aprovado por Deus: ... sabedoria e conhecimento são dados a ti, e te darei riquezas, bens e honras, quais não teve nenhum rei antes de ti, e depois de ti não haverá teu igual.  

Quando nos agradamos, em primeiro lugar, na busca dos tesouros de Deus as demais riquezas serão acrescentadas.

01. Tesouros terrenos e seus perigos

Quem concentra seus esforços na busca de tesouros terrenos, vê até o SENHOR Jesus como uma fonte de lucro, assim como agiu o homem avarento: Mestre ordena a meu irmão que reparta comigo a herança (v.13).

a) O perigo da avareza - v.13-21

Jesus sempre esteve cercado de grandes multidões, com interesses exclusivamente terrenos, apenas uns poucos obedeciam às suas pregações e tornavam-se discípulos.

O avarento, que era da multidão, não olhou para Jesus como o Salvador, mas como alguém que poderia intimidar o seu irmão e proporcionar um grande lucro, a herança. A vida de um homem não consiste na abundância de bens, o que entesoura para si mesmo é pobre para com Deus.

A pessoa avarento vive agindo por sua conta, seus planos e propósitos visam acumular riquezas, e está sempre firmado somente nos valores terrenos. Pobre ser humano que assim age, pois, não sabe o que lhe está reservado para o minuto seguinte.

Na busca da prosperidade, você tem se firmado nos princípios de autoridade estabelecidos por Deus?

b) O perigo da ansiedade - v.22-26

Notem bem a diferença entre a multidão e os discípulos: A seguir, dirigiu-se Jesus a seus discípulos, dizendo: Por isso, Eu vos advirto: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer, nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir...

Se Deus alimenta toda a natureza, porque ficarmos ansiosos quanto ao que havemos de comer ou vestir? Se Deus dá o corpo e a vida, porque Ele não daria o alimento e a veste aos seus filhos e filhas?

A ansiedade é inútil e inimiga da prosperidade, mesmo que você não acredite, toda a provisão procede de Deus. A ansiedade é uma grave doença espiritual que impede a ação de Deus e anula a fé. 

A ansiedade conduz a pobreza e desgraça: Deixa a ira, abandona o furor; não te impacientes; certamente, isso acabará mal. Porque os malfeitores serão exterminados, mas os que esperam no SENHOR possuirão a terra - Salmo 37.8-9.

Muitas pessoas, impulsionadas por demonios de ansiedade, abandonam até seus pais e as pessoas que lhes são mais preciosas; ficam com seus corações  endurecidos pela avarenta corrida para a prosperidade e não percebem que estão correndo para a mais terrível miséria, a miséria espiritual e afetiva.

02. Tesouros espirituais e sua excelência - v. 27-34

Se a avareza e a ansiedade nada resolvem, então só temos uma saída: Observai os lírios; eles não fiam, nem tecem. Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Ora, se Deus veste assim a erva que hoje está no campo e amanhã é lançada no forno, quanto mais tratando-se de vós, homens de pequena fé! Não andeis, pois, a indagar o que haveis de comer ou beber e não vos entregueis a inquietações. Porque os gentios de todo o mundo é que procuram estas coisas; mas vosso Pai sabe que necessitais delas. Buscai, antes de tudo, o Seu Reino, e estas coisas vos serão acrescentadas. Não temais, ó pequenino rebanho; porque vosso Pai se agradou em dar-vos o Seu Reino - v.27-32.

A ansiedade e a avareza impedem o ser humano de OBSERVAR as Leis Divinas. Deus é provedor e sustentador de toda a criação; na beleza de Sua santidade e amor conhece cada uma das nossas necessidades. Basta observarmos que veremos a Glória de Deus em toda a sua criação e, assim, estaremos aprendendo a receber o Seu sustento.

O avarento briga por heranças terrenas (v.13), porém, o discípulo sabe que o Pai se agradou em dar por herança o Seu Reino (v.32).

Conforme versículos 33-34, onde está o teu tesouro, na terra ou no Céu?

O mapa do Tesouro chama-se Bíblia, leia e experimente a Glória de possuir o maior de todos os tesouros. Observe, atentamente, o Mapa do Tesouro!

Conclusão

Como tem sido o teu dia-a-dia, uma doentia caçada ao tesouro das riquezas terrenas ou uma sabia busca usando o mapa do tesouro, a Bíblia?

O avarento, que ainda está na multidão, por amor ao dinheiro comete fraudes das mais diversas, inclusive no tocante a dízimos e ofertas, entretanto, o discípulo de Jesus obedece a tudo o que Ele manda para herdar o Reino de Deus.

O galardão, ou seja, a recompensa da humildade e o temor do SENHOR são riquezas, e honra, e vida - Provérbio 22.4.

Paulino Cordeiro - Pr. da CEFA - Família Abençoada - 29.03.2009 - noite