Qual tem sido a minha confissão?

| 17-07-2005

Confissão (no hebraico YÃDHÂ, e no grego HOMOLOGEIN), tanto nos idiomas originais como no português, têm ampla conotação, pois expressam confissão de pecados, confissão de fé religiosa e confissão de sentimentos. Podemos, então, entender que confissão é a expressão de tudo aquilo que cremos ou dizemos a respeito de nós, dos outros e de Deus.

A confissão é um meio de comunicação que, essencialmente, tem uma mensagem de condenação ou libertação. Isto é um tanto complicado - vamos entender melhor?

CONFISSÃO ERRADA - PROCURAÇÃO PARA O DIABO

Pois quem quer amar a vida e ver dias felizes refreie a língua do mal e evite que os seus lábios falem dolosamente. 1ª Pedro 3.10

Na confissão errada as pessoas se amaldiçoam e amaldiçoam aos outros. Na confissão errada Jesus é expulso da família e o diabo é convidado para entrar (Lc 11.24-26), e ele entra para roubar, matar e destruir, com toda a sua maldade infernal. Tudo começa num pensamento ruim ou numa simples palavra errada.

CONFISSÃO CERTA - JESUS DÁ VIDA ABUNDANTE

Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo - Rm 10.9.


A confissão nos governa. Quando nos educamos para confessar somente coisas elevadas, adquirimos qualidade de vida (Fp 4.8). Assim, damos um passo de fé e passamos a pensar, e ver, e dizer, como Deus pensa, vê e diz. A confissão certa nos harmoniza com a vontade de Deus.

Quando o cristão entende que a sua maneira de confessar é uma questão de vida ou morte, cai na realidade e passa a confessar coisas agradáveis, a Deus e às pessoas, sobre sua vida e a vida dos outros (Mt 22.37-40).

 

Pr. Paulino - CURSO FAMÍLIA ABENÇOADA

(Boletim 189)