CENSURAS À IGREJA – Ap 2.1 - 3.22

| 11-11-2007

Jesus decreta elogios, CENSURAS, conselhos e recompensas às sete igrejas locais que se situavam na Ásia. Para entendermos o que Jesus estava escrevendo àquelas igrejas locais, não podemos perder de vista que a Igreja do Senhor Jesus é única, formada por todos os verdadeiros Crentes de todos os lugares. Então, na verdade, o conteúdo das cartas  direcionadas às sete igrejas é para a Igreja de todos os lugares e de todos os tempos.

Já compartilhamos os elogios de Jesus, agora estejamos atentos às Suas CENSURAS. Então, o que seria uma CENSURA? É uma verdade comunicada com profunda sinceridade, criticando o erro de alguém, com fim construtivo.

Passados quase dois mil anos, estas Igrejas locais não existem mais, as cidades não existem mais, hoje, naquela região acha-se a Turquia.

Jesus é o Deus que tudo vê; via a Igreja daquele tempo e vê a Igreja de hoje.

01. À Igreja em Éfeso - 2.4

Significado: Éfeso, significa desejável.

Censura: Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor.

Os Crentes da Igreja em Éfeso estavam acomodados, não comunicavam o grande amor de Deus, apenas ficavam na defensiva: Tens, contudo, a teu favor que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio.   

02. À Igreja em Esmirna - 2.

Significado: Esmirna, significa mirra, um dos presentes dado ao Senhor Jesus, pelos reis. A mirra é um pequeno arbusto encontrado nos desertos da África. É necessário esmagar os galhos para extrair a sua perfumada resina.

Censura: Não foi censurada porque exalava o perfume de Cristo.

Aqueles crentes estavam sendo quebrados, eram perseguidos pelos adoradores do imperador romano e pelos judeus (sinagoga de satanás), eram provados, mas exalavam o perfume de Cristo. Sofriam danos materiais e emocionais, entretanto, o seu tesouro era acumulado no Céu - mas tu és rico.

03. À Igreja em Pérgamo - 2.14-15

Significado: Pérgamo pode significar casamento, uma igreja mundana; falsas doutrinas circulavam dentro dela, crentes de Pérgamo estavam casados com o mundo.

Censura: Tenho, todavia, contra ti algumas coisas, pois que tens aí os que sustentam a doutrina de Balaão, o qual ensinava a Balaque a armar ciladas diante dos filhos de Israel para comerem coisas sacrificadas aos ídolos e praticarem a prostituição. Outrossim, também tu tens os que da mesma forma sustentam a doutrina dos nicolaítas.

Alguns crentes tinham suas qualidades, mas queriam casar as doutrinas de Jesus com as imoralidades oferecidas pelo mundo.

04. À Igreja em Tiatira - 2.20-23

Significado: Tiatira significa sacrifício, dificuldade.

Censura: Tenho, porém, contra ti o tolerares que essa mulher, Jezabel, que a si mesma se declara profetisa, não somente ensine, mas ainda seduza os meus servos a praticarem a prostituição e a comerem coisas sacrificadas aos ídolos. Dei-lhe tempo para que se arrependesse; ela, todavia, não quer arrepender-se da sua prostituição. Eis que a prostro de cama, bem como em grande tribulação os que com ela adulteram, caso não se arrependam das obras que ela incita. Matarei os seus filhos, e todas as igrejas conhecerão que eu sou aquele que sonda mentes e corações, e vos darei a cada um segundo as vossas obras.

 Esta censura alerta para o cuidado com profecias extra Bíblia, pois existem muitos adivinhadores, demoníacos, se fazendo passar por profeta ou profetiza, como é o caso de Jezabel. Tais falsos profetas, atualmente, dentro das igrejas, servos de satanás, têm sido mensageiros de muitas desgraças e, por serem inimigos de Deus, não devem ser tolerados.

05. À Igreja em Sardes - 3.1

Significado: Sardes significa remanescente, o que escapou.

Censura: Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives e estás morto.

Nesta igreja local a maioria vivia de aparências, queriam ser Crentes sem obediência à Palavra de Deus, eram sepulcros caiados, bonitos por fora e podres por dentro.

06. À Igreja em Filadélfia - 3.

Significado: Filadélfia significa amor fraternal

Censura: sem censuras, os Crentes daquela cidade viviam o amor fraternal, tinham amor à Palavra e ao nome de Jesus (João 13.34-35).

07.  À Igreja em Laodicéia - 3.15-17

Significado: Laodicéia, significa que é de Laodice. Laodice, significa justiça pública, justiça do povo, uma justiça da tradição.

Censuras: Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio ou quente! Assim, porque és morno e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca; pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu.

A igreja em Laodicéia era tão ruim quanto à sua água morna, por isto é que Jesus censura a sua arrogância, decretando que era infeliz, para contrariar a falsa felicidade das riquezas; que era miserável e pobre, contrariando o poder financeiro; que era cega, contrariando a fama do seu colírio; que estava nua, contrariando a sua fama na produção de roupas. Jesus estava decretando que os poderes da terra, sem Deus, são para destruição e perdição.

Conclusão

As sete Igrejas locais, mencionadas por Jesus, representam a totalidade da Sua Igreja, pois, Ele dirige-se à IGREJA QUE ESTÁ EM Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia, Laodicéia, portanto escreve ao Corpo de Cristo.

Cada Igreja local enfrenta situações diferentes, é por isto que Jesus se reporta a cada uma de maneira diferente, mas, podemos facilmente perceber que estes decretos dados às igrejas formam um conteúdo único, direcionado à Igreja de todos os tempos.

Que CENSURAS servem para nós?

Como estamos nos comportando, o mundo tem prevalecido sobre nós ou nós temos vencido o mundo?

Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé - 1ª João 5:4.

Será que as igrejas locais, de hoje, não estariam piores que as da Ásia?

OBS.:: Um resumido contexto histórico, conforme Champlim, de cada cidade poderá ser verificado no sermão Elogios à Igreja.

Pr. Paulino Cordeiro - 11.11.2007 - noite