CRIATURA OU FILHO DE DEUS? - 1ª Co 2.14 a 3.3

| 26-02-2007

Todo o ser humano tem a mesma estrutura, ou seja, é formado por corpo, alma e espírito. Da mesma forma, todo o homem é orientado por cinco sentidos; visão, tato, olfato, audição e paladar.

 

Durante o tempo em que o ser humano é guiado somente pelos seus recursos naturais  ele é insensível ao mundo sobrenatural do Reino de Deus. As coisas de Deus lhe são loucura.

Só há uma solução, pela Graça, tornar-se filho de Deus. Quando acontece a conversão o Espírito Santo de Deus toma conta da criatura e daí em diante já não é mais uma criatura guiada apenas pela sua inteligência natural, mas  uma nova criatura guiada pela inteligência sobrenatural, ou seja, pelo Espírito Santo de Deus.

01. Homem natural - 1ª Co 2.14

Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus,  porque lhe são loucura; e não pode entendê-las porque elas se discernem espiritualmente - 1ª Co 2.14.

02. Homem carnal - 1ª Co 3.1-3

Eu, porém, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, e sim como a carnais, como a crianças em Cristo. Leite vos dei a beber, não vos dei alimento sólido; porque ainda não podíeis suportá-lo. Nem ainda agora podeis, porque ainda sois carnais. Porquanto, havendo entre vós ciúmes e contendas, não é assim que sois carnais e andais segundo o homem? - 1Co 3.1-3

03. Homem espiritual - 1ª Co 2.15

Irmãos, o desejo de Deus é que sejamos todos espirituais, por isto é que vou dedicar maior tempo neste ponto, pois, assim, cada um poderá identificar que tipo de crente é.

Porém o homem espiritual julga todas as coisas, mas ele mesmo não é julgado por ninguém.  Pois quem conheceu a mente do Senhor, que o possa instruir? Nós, porém, temos a mente de Cristo. - 1ª Co 2.15.

O homem espiritual está a serviço de Deus por tempo integral.

3.1 Corpo - Rm 6.12-13

Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, de maneira que obedeçais às suas paixões; nem ofereçais cada os membros de seu corpo ao pecado como instrumentos de iniquidade; mas oferecei-vos a Deus como ressurrectos dentre os mortos, e os vossos membros como instrumentos de justiça.

Rm 12.1 - Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus que apresenteis os vossos corpos por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

3.2 - Mente - Rm 12.2

E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente.

3.3 - Emoções - Gl 5-22-23 

Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.

3.4 - Vontade - Fp 2.13

Porque Deus é quem  efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade.

3.5 - Espírito - Ef 5.18-19

E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito, falando entre vós com salmos, entoando e louvando de coração ao Senhor, com hinos e cânticos espirituais.

3.6 - Cristo habita no homem espiritual - Gl 2.20

Logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que agora tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.

Conclusão

O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo, sejam conservados íntegros e irrepreeensíveis na vinda do nosso Senhor Jesus Cristo. Fiél é o que vos chama, o qual também o fará - 1ª Ts 5.23-24.

Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão - Gálatas 5.1.

Pr. Paulino Cordeiro - 25.02.2007 - noite