Como Lidar com o Fracasso – Mt 26.45-75

| 24-12-2006

Mt 26.75 - Então, Pedro se lembrou da palavra que Jesus lhe dissera: Antes que o galo cante, tu me negarás três vezes. E, saindo dali, chorou amargamente.

(Baixe aqui o áudio deste sermão no formato MP3 - duração de 33'19'', tamanho de 3,83MB).

Pedro e Judas ambos andavam com Jesus e recebiam a mesma Graça e os mesmos ensinamentos. É interessante notar os diferentes modos de Judas e Pedro enfrentarem o fracasso. Ambos negaram o seu Senhor e o traíram.  Judas O vendeu aos sacerdotes; Pedro recusou-se a admitir que o conhecia quando indagado no pátio, durante o julgamento de Jesus. Ambos o desertaram.

Diferentes foram as maneiras de lidarem com o fracasso: Judas não agüentou o seu fracasso e enforcou-se;  Pedro, emocionalmente desfeito, chorou; Judas tomou o castigo em suas próprias mãos;  Pedro, confiou no perdão de Cristo.

Um pôs fim à vida, o outro chegou ao fim da vida antiga e começou de novo. Pedro era, deveras, a pedra, mas uma pedra que se rachava. Mais tarde,  Cristo atingiu o íntimo de Pedro, dando-lhe nova comissão. Como um homem quebrado, Pedro recebeu a graça? Agora vamos pensar juntos  sobre as lições que tiramos dessa passagem:

01. NEGANDO A ATITUDE DE JUDAS: MT 26.14-15, 27.3-5

Através da autocondenação muitos se enforcam lentamente no remorso que cresce até se transformar em ódio de si mesmos. "Por que é que fui fazer isso?" "Como é que eu pude dizer isso?",  não mereço o perdão de Jesus, estou no inferno e é melhor morrer.

Judas pensou que tudo podia, inclusive dar fim a sua vida. Julgou a si mesmo, não quis buscar o perdão. Estas atitudes necessitam ser negadas, como?

02. DESCOBRINDO O QUE PEDRO DESCOBRIU:   MT 26.75

Nossos fracassos não passam de prelúdio para uma compreensão mais profunda do amor e do poder capacitador de Cristo.

Pedro chorou amargamente! Perdão e novo começo encontram-se apenas à distância de uma oração. Cristo está ouvindo neste mesmo instante.

O que você precisa dizer-lhe? apenas, como é que você O tem negado. Pedro queria ser apenas um crente secreto, sem compromisso com Jesus. É fácil amar sem compromisso, mas sem compromisso será que é amor?

A vida em Cristo é uma sucessão de novos começos. Por que não começar de novo agora, como Pedro? chorou amargamente!

Já imaginou a dor de Jesus ao ser traído por Pedro, Seu amigão? Permita que o Espírito Santo faça você sentir a mesma dor ao trair!

03. O SUCESSO APÓS O FRACASSO

É na crise, quando tudo parece perdido, que Deus  manifesta o seu Poder. Temos o ex. de Elias que na crise se entocou numa caverna, mas foi ali que Deus se manifestou e o capacitou para o sucesso contra os adoradores de Baal. 

Nosso Deus também é dos vitoriosos, mas a Sua preferência é pelo trabalho de resgatar os fracassados arrependidos e oprimidos.

Pedro chorou amargamente, desejou do fundo do coração poder reparar o seu fracasso. É nesse momento de crise que começa a brotar o genuíno sucesso; conhecemos a trajetória de Pedro:

  • Jo 21.15-17 - foi comissionado por Jesus para apascentar as suas ovelhas.
  • Atos 2.14-41 - Pentecostes, Pedro  tomado  pelo  poder  do Espírito Santo faz um poderoso discurso tendo como resultado quase três mil convertidos.
  • Atos 3.6 - Na cura de um coxo Pedro lhe disse: não possuo nem ouro nem prata, mas o que eu tenho, isto lhe dou: em nome de Jesus Cristo o Nazareno, anda!...

Meus irmãos, como vimos o reconhecimento do nosso fracasso é o primeiro passo para o sucesso. Pedro foi um sucesso total por que ele reconheceu o tamanho do seu fracasso, tendo com isso se entregado nas mãos do Senhor do sucesso. 

CONCLUSÃO:

Como é que você tem negado a Jesus?

O fracasso tem levado você  para a autocondenação, ou para o arrependimento ou tens sido apático ao pecado (consciência cauterizada)?

Meus irmãos, Pedro conhecia muito bem as Palavras de Jesus, "amarás ao próximo como a ti mesmo"(Mc 12.31) - "amarás a Deus sobre todas as coisas"(Mc.12.30).

O Espírito Santo tinha liberdade de ação na vida de Pedro, por isso ele foi exaltado a tão grande sucesso. E você, está amargando o fracasso ou se deliciando no sucesso do arrependimento?

Pr. Paulino Cordeiro - Curitiba 01/10/2006 - noite